A pequena e agradável Malmo, a uma curta distância de Copenhague

Conforme explicado no post sobre a Suécia, uma das cidades que visitamos foi Malmo, terceira maior cidade sueca, com população próxima a 300 mil habitantes e o sueco é o idioma oficial, embora a maioria da população fale inglês.

A primeira menção à Malmo é do século XIII, quando fazia parte da Dinamarca. Ao longo de 300 anos, transformou-se em uma das maiores e mais frequentadas cidades, famosa pela pesca de arenque e pela presença da Liga Hanseática, sendo uma das primeiras a converter-se à Reforma Protestante. No século XVII, pelo Tratado de Roskilde, passou para o domínio sueco, embora tenha enfrentado um longo período de declínio por sucessivos confrontos e pelas epidemias de peste bubônica.

No entanto, a cidade floresceu com a instalação de indústrias mecânicas e têxteis nos séculos XIX e XX, tornando-se a terceira maior cidade da Suécia. Esse período de desenvolvimento foi interrompido na década de 1970 com a recessão econômica que acometeu todo o país e durou quase 30 anos. A construção da ponte Øresund, que permitiu a comunicação rodoviária e ferroviária da Suécia com a Dinamarca e, consequentemente, com toda a Europa, viabilizou uma revitalização da cidade como um importante e moderno centro cultural sem, contudo, apagar o grande abismo social entre os bairros mais ricos e os mais pobres, marcados por altas taxas de desemprego.

Qual a melhor época para visitar Malmo?
É uma cidade com clima oceânico, temperatura média baixa no inverno (próximo a zero grau), poucas horas de sol e grande chance de neve. Portanto, considere ir entre maio e início de setembro, sobretudo junho a agosto, quando as temperaturas são mais amenas (entre 9ºC e 20ºC) e os dias bem longos. Visitamos em maio de 2017, quando aproveitamos dois longos dias com uma temperatura bem agradável.

Quanto tempo ficar em Malmo?
O centro histórico é compacto e facilmente percorrido a pé. Por isso, um dia inteiro é suficiente para conhecer as principais atrações, sendo muito frequente um bate e volta a partir de Copenhague. No entanto, provavelmente esse tempo será justo se desejar conhecer a histórica catedral de Lund (veja aqui) ou aproveitar os encantadores parques da cidade. Chegamos de trem de Copenhague de manhã cedo e partimos no final do dia seguinte. Na primavera, esse pouco mais de um dia e meio foi suficiente para conhecer e desfrutar com calma.

Como chegar em Malmo?
Existem duas opções principais:

  • Carro: excelente (e barata) opção se deseja conhecer as paisagens do interior da Suécia ou Dinamarca.
  • Trem: ótima e rápida alternativa se estiver viajando pela Suécia ou vindo de Copenhague. Vale lembrar que o trem para Malmo parte da estação do Aeroporto da capital dinamarquesa.

Onde se hospedar em Malmo?
Se estiver chegando e/ou saindo da cidade de trem, a região do entorno da estação central no lado do centro histórico é uma ótima alternativa para hospedagem, permitindo realizar todo o deslocamento a pé. Justamente por isso, escolhemos o histórico Mayfair Hotel Tunneln, com 700 anos de história. A acomodação e o atendimento são ótimos, com destaque para o café da manhã, no subsolo da propriedade medieval!

Hotel Mayfair

Hotel Mayfair - Malmo - SueciaHotel Mayfair – Café da Manhã

A cidade possui inúmeros hotéis (veja todos aqui). Outras sugestões na região são os quatro estrelas Hotel Duxiana MalmöElite Hotel Savoy, Scandic Kramer, Elite Hotel AdlonClarion Hotel & Congress Malmö Live e MJ’s e os três estrelas Moment Hotels e Comfort Hotel Malmö.

O Roteiro
Montamos um roteiro de um dia inteiro partindo da estação de trem, local de estadia ou chegada dos viajantes que fazem um bate e volta a partir de Copenhague. Logo ao sair da estação, do outro lado da ponte, está a Knotted Gun (ou Arma com Nó), do escultor sueco Carl Fredrik Reuterswärd em prol da não-violência. Do outro lado está outra moderna escultura Spectral Self Container, que colore a praça.

Knotted Gun - Malmo - SueciaKnotted Gun

Spectral Self Container - Malmo - SueciaSpectral Self Container

Retorne pela ponte, vire à direita na Skeppsbront e, em seguida, à esquerda na Adelgatan. Logo adiante está a Sankt Petri kyrka (ou Igreja de São Pedro). Construída em 1319 em estilo gótico, é a principal igreja de Malmo.

St Petri Kyrka - Malmo - SueciaIgreja de São Pedro

St Petri Kyrka - Malmo - SueciaIgreja de São Pedro – Interior

St Petri Kyrka - Malmo - SueciaIgreja de São Pedro – Interior

Na quadra seguinte está a menos conhecida, mas bela Caroli kyrka (ou Igreja de Caroli), erguida em 1880 em substituição à construção anterior de 1680, em homenagem ao rei Charles XI. No passado, as missas eram em alemão para os mercadores que visitavam a cidade.

Caroli Kyrka - Malmo - Suecia

A poucos metros está a Thottska huset, a mais antiga e preservada casa de tijolos e madeira da cidade, construída em 1558. É um belo exemplo do estilo do século XVI e uma verdadeira viagem ao passado.

M Thottska Huset - Malmo - Suecia

Vire à direita e siga adiante para chegar ao Moderna Museet (ou Museu de Arte Moderna), um dos mais importantes da cidade.

Moderna Museet - Malmo - Suecia

Continue margeando o rio até a Amiralsgatan e vire à esquerda. Não deixe de observar, ao cruzar a ponte, os sapatos no chão. É uma homenagem de Malmo a personalidades que contribuíram para a cidade no campo artístico e cultural.

Malmo - Suecia

Caminhe até virar à direita na Bergsgatan, seguindo adiante até a Möllevångstorget. Essa praça fica em um bairro marcado pela presença de inúmeras etnias e culturas, que pode ser observado na grande variedade de especialidades de restaurantes e ao observar as pessoas que circulam pela região. Os destaques são a enorme estátua Arbetets ära (ou A Honra do Trabalho) e a feira de frutas e legumes montada diariamente.

Mollevangstorget - Malmo - SueciaMöllevångstorget e a estátua

Mais adiante, aproximadamente 600 metros, pela Smedjegatan, está o lindo Pildammsparken, um parque do início do século XX com mais de 40 hectares, incluindo um imenso lago. Certamente vale dispensar um bom tempo para passear pelos bosques, fazer um piquenique ou simplesmente sentar em um dos bancos.

Pildammsparken - Malmo - SueciaPildammsparken

Pildammsparken - Malmo - SueciaPildammsparken

Pildammsparken - Malmo - SueciaPildammsparken

Retorne pela Pildammsvägen, desviando para a direita para conhecer a St. Johannes Kyrka (ou Igreja de São João) do início do século XX, localizada em uma importante área comercial da cidade.

St Johannes Kyrka - Malmo - SueciaIgreja de São João

Retorne à Pildammsvägen para passar pela Ópera de Malmo, construída em 1933, e pela Stadsbiblioteket (ou Biblioteca Municipal) em um complexo de prédios, incluindo o chamado “castelo” em estilo renascentista.

Opera - Malmo - SueciaÓpera de Malmo

Statisbibliotek - Malmo - SueciaBiblioteca Municipal

Atrás estão o Slottsparken (ou Parque do Castelo), Slottsträdgården (Jardins do Castelo) e o Kungsparken (ou Parque do Rei). Não deixe de visitar alguns dos jardins temáticos e os moinhos. Uma graça!

Slottsparken - Malmo - SueciaSlottsparken – Kungsparken atrás

Slottsparken - Malmo - SueciaSlottsparken

Slottsparken - Malmo - SueciaSlottsparken

Slottsparken - Malmo - SueciaSlottsträdgården – Tulipas

Slottsparken - Malmo - SueciaSlottsparken – Moinhos

Em uma das pontas dos parques está o Malmohus (ou Castelo de Malmo), fortificação renascentista mais antiga da Escandinávia, erguida em 1530. Atualmente funcionam alguns museus, com destaque para o Museu de Arte de Malmo. Quando estivemos estava fechado! Não deixe de reparar, na direção oposta, o futurista Turning Torso, um arranha-céu de 190 metros de altura – o maior da Escandinávia -, que “torce” 90º do térreo à cobertura, erguido durante o processo de revitalização da cidade.

Malmohus - Malmo - SueciaCastelo de Malmo

Malmohus - Malmo - SueciaCastelo de Malmo – Turning Torso ao fundo

Turning Torso - Malmo - SueciaTurning Torso

Siga pelo Gamla kyrkogården (ou Cemitério Antigo de Malmo) para chegar à florida Gustav Adolfs torg, a segunda mais importante praça de Malmo, onde uma feira também é montada diariamente para venda de frutas e legumes apetitosos.

Gamla Kyrkogarden - Malmo - SueciaAntigo Cemitério

Gustav Adolfs Torg - Malmo - SueciaPraça Gustav Adolfs

Gustav Adolfs Torg - Malmo - SueciaPraça Gustav Adolfs

Vire à esquerda na Södergatan, uma importante rua comercial da cidade para chegar à Stortorget, a maior e mais importante praça de Malmo. No local estão a Rådhuset (ou Prefeitura), de 1860, em estilo renascentista, a Residenset (ou Residência do Governador), reconstruída em 1849, e a Apoteket Lejonet, uma farmácia de 1896.

Rua Sodergatan - Malmo - SueciaSodergatan – Rua comercial

Stortorget - Malmo - SueciaStortorget

Stortorget - Malmo - SueciaStortorget

Stortorget - Malmo - SueciaStortorget – Prefeitura em obras

Apoteket Lejonet - Malmo - SueciaStortorget – Farmácia

A poucos passos da Stortorget está a Lilla Torg, uma pequena praça com casas do século XVIII de um lado e restaurantes, bares e cafés do outro. É a mais charmosa da cidade!

Lilla Torg - Malmo - SueciaLilla Torg – Restaurantes, bares e cafés

Lilla Torg - Malmo - SueciaLilla Torg – Casas do século XVIII

Os restaurantes no entorno da Lilla Torg são turísticos, mas convidativos. Escolhemos o Victors e não nos arrependemos. Pedimos torrada com camarões e salmão gravlax de entrada, seguido de steak de vitela com batatas gratinadas e vegetais reduzidos no vinho e a famosa kottbullar (almôndegas) com pepino, lingonberries e batatas. Adoramos!

Victors - Malmo - SueciaVictors

Viktors - Malmo - SueciaTorrada com camarões e salada

Victors - Malmo - SueciaSalmão gravlax com salada

Victors - Malmo - SueciaSteak de vitela com batatas gratinadas e vegetais reduzidos no vinho

Victors - Malmo - SueciaKottbullar (almôndegas) com pepino, lingonberries e batatas

Se estiver sem fome, com menos tempo ou preferir um café, recomendamos, também na Lilla Torg, o Café Pronto. Pedimos dois cappuccinos acompanhados de um cheesecake que, surpreendentemente, é muito apreciado pelos suecos. Foi uma excelente pedida para despedir da cidade enquanto aguardávamos o horário do trem para Gotemburgo no dia seguinte (veja aqui).

Cafe Pronto - Malmo - SueciaCafé Pronto

Cafe Pronto - Malmo - SueciaCappuccino com cheesecake

Se tiver feito como nós e destinado mais de um dia para a cidade, deixe o segundo para conhecer ou retornar a algum dos parques com calma, como o Pildammsparken ou o Slottsparken, visitar a Catedral de Lund (veja nesse post) ou ir ao Museu de Arte Moderna.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível? Quer ajuda em reservas de hotéis, aluguel de carros, passagens de avião, ônibus ou trem? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Silvia Carvalho

Carioca, casada, 31 anos, médica, sempre com uma máquina fotográfica na bolsa, apaixonada por viajar e degustar as comidas típicas locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!