Fiordes da Noruega: Tudo o que você precisa saber

Stegastein - Flam - Noruega

Conforme explicamos no post da Noruega, estivemos no país em maio de 2017 e uma das maiores dificuldades foi a decisão do roteiro pelos fiordes da Noruega, um de nossos principais objetivos na visita à Escandinávia e local de maior tempo destinado durante a viagem.

Perguntas como “quantos dias”, “o que visitar”, “ir de barco”, “alugar um carro”, “contratar uma excursão” e “onde se hospedar” eram constantes e foi muito difícil obter informações detalhadas sobre o tema, uma vez que a maioria dos visitantes faz um passeio clássico que inclui os principais pontos turísticos, cidades e fiordes da região – o Norway in a nutshell. Antes de explicarmos nosso roteiro, vamos enumerar o essencial:

Qual cidade não posso deixar de ir?

Bergen. A segunda maior cidade da Noruega é simplesmente um charme, com quase mil anos de história. Para os viajantes que pretendem permanecer mais tempo, costuma ser a base. No entanto, é possível utilizar Flam como alternativa.

Qual fiorde deve fazer parte do roteiro?

Nærøyfjord. Com 18 km de comprimento e rodeado por montanhas de mais de 1500 metros de altura, é um dos mais famosos e estreitos fiordes do mundo, fazendo parte do Patrimônio Natural da UNESCO. É possível visitá-lo a partir de Flam ou Gudvangen.

Quando visitar os fiordes?

Entre maio e início de setembro. Nossa recomendação é estar na região em dias de semana no período de maio, início de junho ou de setembro, quando existem menos turistas e o contato com a natureza é ainda mais intenso. Fora desse período, a temperatura é muito baixa e os dias muito curtos, tornando o passeio desagradável (grande parte é ao ar livre!), além de impossibilitar a visita a alguns pontos.

Qual o tempo mínimo para fazer a visita?

Dois dias. Um para Bergen e um para o deslocamento Bergen-Oslo, passando por Myrdal, Flam (via famosa ferrovia no meio das montanhas), AurlandsfjordNærøyfjordStalheimskleiva (uma sinuosa estrada) no passeio Norway in a nutshell (veja aqui). Conforme explicamos nos posts dos destinos, essa não é nossa recomendação!

Como chegar à região dos fiordes?

Depende do restante do seu itinerário, mas o mais comum é chegar em Bergen de trem (proveniente de Oslo), avião (flexibilidade do ponto de partida) ou eventualmente barco (sobretudo se vier de Stavanger).

Como realizar os passeios?

O principal site que opera os passeios combinando o transporte público norueguês – ônibus, trem e barco – é o Fjordtours (site oficial). É possível a compra dos trechos separadamente, mas a economia é bem pequena. Sugerimos a compra antecipada para evitar surpresas, lembrando que é necessário a emissão das passagens na estação de trem de Oslo ou Bergen e é possível, durante a escolha do roteiro, programar uma parada em um local e retomar no dia seguinte para estender a visita a algum dos pontos visitados.

Flam: utilizamos o Visit Flam (site oficial).

Como adquirir os bilhetes?

Recomendamos comprar antecipadamente pela internet, mas é possível comprar diretamente nos pontos de venda das duas cidades, com o risco, no entanto, da indisponibilidade de lugares.

Qual roupa devo levar?

Roupas leves, confortáveis e impermeáveis, mas que aqueçam bem e sejam capazes de “cortar” o vento, pois o tempo é imprevisível e, mesmo no verão, pode chover e fazer muito frio!

Qual a comida típica e singular dos fiordes?

Gjeitost (um queijo caramelizado produzido na pequena vila de Undredal) e carne de baleia (não entraremos no mérito da pesca, que é legalizada no país), além, é claro, da inúmera variedade de frutos do mar.

Nosso roteiro pelos fiordes da Noruega

No entanto, nossa sensação era que visitaríamos apenas as principais atrações e de uma forma muito corrida, sem tempo para contemplar as cidades do interior e as inúmeras e singulares belezas naturais da Noruega. Por isso, após muita pesquisa em um verdadeiro quebra-cabeças de horários, chegamos a um roteiro de 7 noites e 6 dias, passando por minúsculos vilarejos, diversas cachoeiras e vários fiordes, deslocando de barco, catamarã, carro, ônibus e trem.

Clique nos links para visitar os respectivos posts, com fotos, roteiro e impressões de cada dia e passeio.

Vale lembrar que, mesmo em maio, alguns passeios ficam indisponíveis por condições climáticas, como certos fiordes e cidades ao norte de Bergen e as trilhas para TrolltungaKjerag, duas formações rochosas peculiares que se debruçam sobre as águas dos fiordes.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 32 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

18 Resultados

  1. Viviane Oliveira disse:

    Que interessante! Realmente é bem difícil achar informações sobre esse destino. Uma amiga foi pra lá em 2016 e teve que se virar para organizar um roteiro de viagem personalizado.
    Uma dúvida, a carne de baleia é gostosa?

  2. Glaucia Nogueira disse:

    A Escandinávia sempre esteve no topo da minha lista de viagem. Adorei o roteiro de vocês, especialmente porque deu pra conhecer cidadezinhas e ver como é a vida de verdade fora dos lugares super turísticos. To salvando o roteiro pra já!!

  3. Suzy Freitas disse:

    Imagino a dificuldade que tiveram para montar o roteiro num destino com poucas informações. Mas o melhor é que conseguiram fugir do óbvio, criaram um programa personalizado e ainda compartilham com os leitores. Parabéns pelo trabalho realizado!

  4. Anna Claudia disse:

    Que delícia! Ainda não estou com viagem prevista para Noruega, mas tenho certeza que visitar os fiordes será uma das prioridades… fico aqui só imaginando como o lugar deve ser lindo visto de perto e as fotos maravilhosas que poderei tirar! olhos já brilham!

  5. Danielle disse:

    O queijo caramelizado deve ser uma delicia. Tenho vontade de conhecer e desbravar os países nórdicos! Bem legal os detalhes de como chegar e fazer o passeio.
    Com certeza, irei entre Maio e Setembro, pois, fora isso, achei que viraria pinguim

  6. Leonardo Dantas disse:

    Tenho muita curiosidade de visitar a Noruega e adorei seu post. Com certeza os fiordes são um dos pontos altos do país. Adorei o roteiro que você fez, com certeza quando for, utilizarei seu roteiro como base 😉

  7. Carla Macedo disse:

    Que viagem incrível hein? Tô apaixonada, amei o roteiro e já favoritei. É um país que pretendo conhecer brevemente e o seu post, somente fez a minha vontade ser aflorada mais ainda. Morrendo de vontade comer o queijo caramelizado, rs

  8. Igor Augusto disse:

    Excelente o roteiro, um dia quero fazer o mesmo! Lembro-me de ver em um livro de geografia quando eu era pequeno uma imagem linda. Na legenda, “Fiorge de Geiranger”, um fiorde norueguês. Aí descobri que a Noruega era cheio desses, e que um dia em adoraria visitar esses lugares das fotos. Espero um dia realizar esse desejo.

  9. Livia Melo disse:

    Gente, vocês só fazem viagem incrível! Toda vida que procuro algo pras minhas viagens me deparo com o site de vcs. Amei as dicas dos Fiordes, ainda bem que setembro é bom pra ir, estava querendo saber justamente isso! Obrigada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!