Cannes além do Festival de Cinema

Conforme explicado no post sobre a França, a pequena Cannes, com pouco mais de 70 mil habitantes, e famosa pelo Festival de Cinema, foi um dos destinos que visitamos durante a viagem pela Côte d’Azur, a Riviera Francesa. O francês é o idioma oficial, embora não seja difícil se comunicar em inglês após uma breve introdução com poucos termos básicos em francês.

Os primeiros assentamentos na região ocorreram há 2 mil anos e a história antiga da cidade se confunde com a ocupação pelos monges das ilhas no entorno, até que a invasão sarracena no século IX motivou a construção do castelo em 1035. No entanto, foi em 1530 que a cidade tornou-se independente, transformando-se, a partir do século XIX, em um centro turístico de alto luxo, visitado pela sociedade francesa e inglesa.

Qual a melhor época para ir em Cannes?

É uma cidade com clima Mediterrâneo, com dias longos e quentes no verão (máxima próxima de 30ºC) e frios no inverno (mínima próxima a 4ºC). Chove muito pouco, sendo concentrado principalmente no período de outubro a novembro. Portanto, é possível visitar a cidade durante o ano todo, mas é mais alegre e movimentada no período de junho a setembro. Estivemos em setembro de 2011 e desfrutamos de um lindo dia!

Quanto tempo ficar em Cannes?

A cidade é compacta e não possui um grande número de atrações. Portanto, é possível conhecê-la tranquilamente em um dia ou em um bate e volta a partir de Nice ou outra cidade da Côte d’Azur.

Como chegar em Cannes?

Existem três opções principais:

  • Avião: não existe aeroporto na cidade, mas o de Nice fica a apenas 24 km.
  • Carro: excelente opção se deseja conhecer as paisagens do sul da França (foi o que fizemos!).
  • Trem: ótima alternativa para um bate e volta a partir de destinos como Nice, a apenas 30 minutos.

Veja dicas de como comprar, economizar e se deslocar de trem na Europa em nosso post “Como viajar de trem na Europa“.

Onde ficar em Cannes?

Se estiver chegando e/ou saindo da cidade de trem, a região próxima à estação de trem no centro é uma ótima alternativa para hospedagem, permitindo realizar o deslocamento a pé pela cidade. No nosso caso passamos pela cidade durante o deslocamento pela Riviera Francesa, sem precisar pernoitar.

A cidade possui diversos hotéis (veja todos aqui). Sugerimos os cinco estrelas Hôtel Barrière Le Majestic, Grand Hotel, MarriotInterContinental CarltonFive Seas Hotel, os quatro estrelas Okko HotelsHôtel Barrière Le Gray d’AlbionHotel AmericaBest Western Premier MondialHotel Splendid, e os três estrelas La Villa ToscaHotel AmirauteHotel Le FestivalHôtel de Provence.

O que fazer? Roteiro!

Montamos um roteiro a partir da estação de trem de Cannes. Saia e siga pela rue des Serbes até o Boulevard de La Croisette, principal avenida turística da cidade, super florida, com os hotéis e grifes mais luxuosas.

Grifes - Cannes - Franca
Boulevard de La Croisette – Grifes famosas
Boulevard de la Croisette - Cannes - Franca
Boulevard de La Croisette

Do outro lado está a orla com a bela praia urbana da cidade. Em um dos extremos situa-se o Palais des Festivals et des Congrès (ou Palácio de Festivais e Congressos), um espaço de mais de 25 mil metros quadrados distribuídos em inúmeras salas e 18 auditórios, cujo principal evento é o renomado Festival de Cinema de Cannes. Não deixe de reparar na pequena “calçada da fama” francesa.

Palacio dos Festivais - Cannes - Franca
Entrada do Palácio de Festivais e Congressos
Calcada da Fama - Cannes - Franca
“Calçada da Fama” francesa – Sophia Lauren
Orla - Cannes - Franca
Praia Urbana

Logo atrás está o Vieux Port (ou Porto Antigo), atualmente ocupado por incontáveis pequenos barcos enfileirados. Do outro lado da rua encontra-se a bela construção que abriga a prefeitura de Cannes.

Vieux-Port - Cannes - Franca
Vieux Port
Prefeitura - Cannes - Franca
Prefeitura

Finalizando, suba para a região do Le Suquet, a região mais antiga da cidade, onde está situada a antiga fortaleza medieval de Cannes do século XI, circundada por simples, mas charmosas casas construídas por pescadores em meio as ingrimes ruelas. Não deixe de visitar a Église Notre-Dame d’Espérance (ou Igreja de Nossa Senhora da Esperança), erguida ao longo de um século (1521 a 1627) em estilo romano. Termine a visita voltando pela rue des Antibes, excelente dica para uma boa e saborosa refeição.

Castelo - Cannes - Franca
Le Suquet visto do Vieux Port

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Silvia Carvalho

Carioca, casada, 32 anos, médica, sempre com uma máquina fotográfica na bolsa, apaixonada por viajar e degustar as comidas típicas locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!