Pelas ruas de Aix-en-Provence, cidade de Cézanne

Conforme explicado no post sobre a França, Aix-en-Provence, com pouco mais de 140 mil habitantes, foi um dos destinos que visitamos durante a viagem pela Côte d’Azur e Provence. O francês é o idioma oficial, embora não seja difícil se comunicar em inglês após uma breve introdução com poucos termos básicos em francês.

Fundada em 123 a.C. durante o Império Romano, vivenciou inúmeras ocupações e conflitos durante mais de 1000 anos, atingindo maior desenvolvimento, sobretudo cultural, a partir do século XII, tornando-se parte da França somente em 1487. As construções medievais, as pequenas vilas e parques próximos, os produtos rurais como queijos, as lavandas e outras flores e a grande importância cultural, com destaque por ser a cidade onde o pintor Paul Cézanne passou a vida, trazem um charme especial ao local.

Qual a melhor época para visitar Aix-en-Provence?
É uma cidade com clima Mediterrâneo, com dias longos, secos e quentes no verão (máxima atingindo próximo de 30ºC) e frios no inverno (mínima próxima a 0ºC). Portanto, é possível visitar a cidade durante o ano todo, mas é mais alegre e movimentada no período de junho a setembro, sendo que as lavandas – flores típicas da Provenceatingem o ápice entre o final de junho e início de agosto. Estivemos durante dois dias com meus pais, em uma extensa viagem pelo país em setembro de 2011!

Quanto tempo ficar em Aix-en-Provence?
É possível conhecer o centro histórico em um dia, inclusive com um bate e volta de Marselha (menos de 20 minutos de trem), mas recomendamos pelo menos dois dias inteiros para as belezas naturais e históricas do entorno e sugerimos planejar uma viagem maior que inclua outros locais da Provence ou Côte d’Azur na mesma oportunidade, como fizemos.

Como chegar em Aix-en-Provence?
Existem três alternativas:

  • Avião: se for seu primeiro destino vindo do Brasil, uma ótima alternativa. Com um aeroporto localizado fora da cidade, mas a menos de 30 km do centro, recebe voos de diversas empresas europeias. É possível chegar ao centro de táxi, ou ônibus expresso.
  • Carro: ideal se planeja uma visita para o sul da França em uma deslumbrante viagem pela Provence ou Côte d’Azur, para destinos como Nice, MarselhaMônaco, Cannes e Saint-Tropez.
  • Trem: uma ótima opção para chegada a partir de Paris, em uma viagem de menos de 3 horas, ou Marselha a menos de 20 minutos.

Onde se hospedar em Aix-en-Provence?
Recomendamos se hospedar próximo ao Cours Mirabeau, uma das principais avenidas do centro histórico, o que permite o deslocamento a pé, inclusive para a estação de trem. O hotel que havíamos reservado apresentou um problema técnico próximo à hospedagem e recomendou outro, que não agradou e, por isso, não recomendamos.

A cidade possui inúmeros hotéis (veja todos aqui). Sugerimos o cinco estrelas Renaissance Hotel, os quatro estrelas Cézanne Boutique-HôtelHôtel NegrecosteHôtel de Gantès, e os três estrelas Hôtel RotondeHôtel Saint ChristopheHôtel des Augustins e Le Concorde.

O Roteiro
Sugerimos aproveitar o primeiro dia para conhecer as atrações turísticas da cidade. Começaremos bem próximo da estação de trem, contemplando um roteiro não apenas para os que estão hospedados no centro de Aix-en-Provence, mas também os viajantes que farão um bate e volta a partir de Marselha. Saindo pela Av. Victor Hugo, continuando pela Boulevard du Roi René e virando à esquerda na Rue du 4 Septembre, você chegará à pequena, mas charmosa Place de 4 Dauphins (ou Praça dos 4 Golfinhos). Erguida em meados do século XVII, os elementos renascentistas contrastam com os medievais do norte da cidade.

Place de 4 Dauphins - Aix-en-Provence - FrancaPlace de 4 Dauphins

Siga pela rue Cardinale até a Église Saint-Jean-de-Malte (ou Igreja São Jean-de-Malte). Considerada a primeira igreja gótica da região, foi construída entre 1272 e 1277. Um dos destaques é a torre de mais de 60 metros, um dos pontos mais altos da cidade.

St Jean de Malte - Aix-en-Provence - FrancaIgreja St Jean-de-Malte

St Jean de Malte - Aix-en-Provence - FrancaIgreja St Jean-de-Malte – Interior

Vire na próxima esquerda para conhecer outro ponto turístico religioso, a Chapelle des Oblats, uma capela de estilo clássico do século XVII, logo no início de uma das principais avenidas da cidade, a Cours Mirabeau. Não deixe de experimentar um calison (sugestão na Cours Mirabeau 12), doce típico da Provence, em formato de losango com amêndoas, frutas cristalizadas e uma fina camada de açúcar.

Cours Mirabeau - Aix-en-Provence - FrancaCours Mirabeau

Calissons - Aix-en-Provence - FrancaCours Mirabeau – Fábrica de Calisons

No final da Mirabeau está a famosa Place de la Rotonde (ou Praça da Rotunda), com uma bela fonte no centro, construída em 1860, com 32 metros de diâmetro e 12 de altura. As esculturas que a circundam são belíssimas!

Place de la Rotonde - Aix-en-Provence - FrancaPlace de la Rotonde

Logo atrás, encontra-se a escultura de Paul Cézanne, em homenagem ao famoso pintor nascido no século XIX em Aix-en-Provence e que foi responsável pela transição do impressionismo para o cubismo. Um dos passeios turísticos é seguir as “marcas” nas calçadas da cidade para passar pelos pontos marcantes de sua vida.

Cezanne - Aix-en-Provence - FrancaEscultura de Paul Cézanne

Caminhos de Cezanne - Aix-en-Provence - Franca“Marcas” no chão que marcam os “Caminhos de Cézanne”

Retorne pela Rue Espariat e vire à esquerda na Rue Bédarrides para chegar ao Hôtel de Ville (ou Prefeitura) de Aix-en-Provence, ao lado da Tour de l’horloge (ou Torre do Relógio). Com uma arquitetura inspirada nos palácios italianos, sofreu modificações na fachada durante a Revolução Francesa. Ao lado, a Place de l’Hôtel de Ville (ou Praça da Prefeitura) seduz turistas e locais. No caminho, encante-se com as estreitas e antigas ruas, muito comuns nas cidades francesas!

Estreitas Ruas

Mairie - Aix-en-Provence - FrancaPrefeitura e Torre do Relógio

Place Mairie - Aix-en-Provence - FrancaPraça da Prefeitura

Dependendo do dia e horário, você poderá ver (e degustar!) alguns produtos rurais e regionais da França, como queijos, embutidos e frutas no mercado que se instala na Place Richelme, praticamente ao lado da Place de l’Hôtel de Ville.

Mercado - Aix-en-Provence - FrancaPraça Richelme – Mercado

Poucos quarteirões adiante está localizado o Palais de l’Ancien Archevêché (ou Palácio do Arcebispo), construído no século XVII como residência do clero. Ao lado, encontra-se a Cathédrale Saint Sauveur (ou Catedral São Salvador), um somatório de diferentes estilos arquitetônicos, que refletem suas mudanças ao longo dos mais de 800 anos de existência.

Palais de l’Ancien Archeveche - Aix-en-Provence - FrancaPalácio do Arcebispo

Catedral St Sauveur - Aix-en-Provence - FrancaCatedral São Salvador

Catedral St Sauveur - Aix-en-Provence - FrancaCatedral São Salvador – Interior

A menos de dois quarteirões adiante, vire à esquerda na Av. Jean Jaurès e continue até o Pavillon Vendôme, construído em meados do século XVII pelo Duque de Vendôme para sua amante. A arquitetura e os belos jardins compensam a pequena caminhada. O espaço abriga atualmente exposições de arte.

Pavillon de Vendome - Aix-en-Provence - FrancaPavillon Vendôme

Pavillon de Vendome - Aix-en-Provence - FrancaPavillon Vendôme

Para fechar as atrações, visite o Atelier de Cézanne, o último estúdio utilizado pelo pintor na elaboração de algumas de suas mais famosas obras. Além da importância histórica e do contato de perto com o ambiente do início do século XX onde o Cézanne teve grandes inspirações, o local é um charme!

Atelier de Cezanne - Aix-en-Provence - FrancaAtelier de Cézanne – Entrada

Atelier de Cezanne - Aix-en-Provence - FrancaAtelier de Cézanne

Atelier de Cezanne - Aix-en-Provence - FrancaAtelier de Cézanne

No final do dia, aproveite para sentar em um dos inúmeros bistrôs com mesas na própria calçada e desfrutar da excelente culinária francesa.

Parada - Aix-en-Provence - FrancaBistrô em Aix-en-Provence

Caso tenha optado por permanecer mais dias na região, além de Marselha, recomendamos um passeio pelas vilas da Luberon, cadeia montanhosa que dá nome ao imenso Parque Nacional localizado a pouco mais de 70 km de Aix-en-Provence. Caso não esteja de carro, nossa recomendação é alugar e fazer um bate e volta, permitindo flexibilidade no seu roteiro. O ponto imperdível é visitar a pitoresca Gordes (veja em “Gordes, a pitoresca cidade no alto do Luberon“).

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!.

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 32 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!