De carro pelas cachoeiras e fiordes, de Borgund a Undredal, terra do gjetost

Conforme explicamos no post “Fiordes da Noruega: Tudo o que você precisa saber“, no terceiro dia em Bergen decidimos fazer um passeio de carro nos fiordes e fomos até a igreja viking em Borgund, passando por cachoeiras e pequenos vilarejos ao longo do caminho.

Qual a melhor época para fazer o passeio de carro nos fiordes?

Entre maio e início de setembro. Nossa recomendação é estar na região em dias de semana no período de maio, início de junho ou de setembro, quando existem menos turistas e a temperatura é mais amena, com dias longos e baixo risco de nevar, maximizando o dia e tornando o passeio mais seguro.

Onde ir? Nossa sugestão de rota para um dia!

Como o ponto mais distante era Borgund, alugamos o carro bem cedo em Bergen e partimos pela E16 em direção à Tvindefossen, uma linda cachoeira às margens da estrada – cerca de 12 km após Voss – com pouco mais de 100 metros de altura. A lenda diz que as águas cristalinas possuem poderes rejuvenescedores.

Tvindefossen - Voss - Noruega
Tvindefossen

Pouco mais de 20 km adiante está uma pequena entrada à esquerda para a Stalheimskleiva, construída em meados do século XIX e com 1,5 km de extensão ao longo de mais de uma dúzia de curvas, é considerada uma das estradas mais estreitas da Europa. Não deixe de observar as duas cachoeiras no trajeto!

Carro nos fiordes - Noruega
Nosso carro e a estrada atrás – observe como é estreita!
Stalheim - Stalheimskleiva - Noruega
Cachoeira Stalheimfossen
Stalheimskleiva - Noruega
Uma das curvas e início da cachoeira Sivlefossen atrás

De volta à E16, continue na direção de Borgund, passando pelo túnel Lærdalstunnelen, o maior túnel rodoviário do mundo, com 24,5 km de extensão e praticamente em linha reta. A sensação de dirigir no túnel é única e um pouco claustrofóbica, pois parece interminável!

Tunel Laerdal - Voss - Noruega
Entrada do túnel
Tunel Laerdal - Voss - Noruega
Túnel Lærdal

Menos de 30 km adiante está a parada final e principal ponto do dia – a Borgund Stavkirke (ou Igreja de Madeira de Borgund). Construída por volta de 1150, é uma das poucas igrejas de madeira características da época e certamente a mais bem conservada, não tendo sofrido praticamente nenhuma modificação em seus quase mil anos de existência. Bem perto há um pequeno museu que vale a visita para compreender um pouco da história. Não deixe de observar as inscrições rúnicas no portal!

Borgund Stavkirke - Noruega
Detalhe para as inscrições!
Borgund Stavkirke - Noruega
Museu da Igreja
Borgund Stavkirke - Noruega
Igreja de Madeira de Borgund
Borgund Stavkirke - Noruega
Detalhe da madeira do exterior – quase mil anos!
Borgund Stavkirke - Noruega
Detalhe do interior

Retorne pela E16 até Undredal, uma pequena e pitoresca vila às margens do fiorde Aurland. Com 100 habitantes e 500 cabras, a produção artesanal do gjetost, um queijo de leite de cabra e um sabor caramelizado simplesmente fabuloso, é o tesouro do vilarejo! Não deixe de comprar na pequena mercearia o autêntico gjetost, bem diferente da maioria que provamos em outros locais.

Gjetost - Undredal - Noruega
Gjetost
Undredal - Noruega
Pitoresca Undredal
Undredal - Noruega
Fiorde Aurland
Undredal Stavkirke - Noruega
Igreja de Madeira de Undredal (stavkirke)
Estrada - Undredal - Noruega
Estrada que leva a Undredal

Mais uma vez de volta à E16, continue até a mínima Gudvangen, uma vila de 70 habitantes, famosa por estar às margens do Nærøyfjord, um dos mais bonitos e famosos fiordes da Noruega, que navegaríamos no dia seguinte!

Gudvangen - Noruega
Nærøyfjord em Gudvangen
Gudvangen - Noruega
Gudvangen – paredão de montanhas cercando a vila!

Já era tarde quando chegamos em Bergen, a quase 150 km de Gudvangen. No entanto, a longa distância foi recompensada por pequenas paradas para contemplar as paisagens no entorno da estrada!

Estrada - Fiordes - Noruega

Qual foi a nossa impressão do passeio?

Simplesmente adoramos! Embora tenha ficado justo o tempo para percorrer os quase 500 km em um dia (ida e volta), já que fizemos diversas paradas, as paisagens e os locais visitados ficaram guardados na memória. Em uma análise retrospectiva, no lugar do passeio ao Hardanger de barco, teríamos alugado o carro por dois dias, sendo possível dois “bate e voltas” a partir de Bergen ou um pernoite em um ponto intermediário.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 33 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!