Belfast, uma cidade marcada por conflitos religiosos

Conforme explicado no post sobre a Irlanda do Norte, Belfast é sua capital e maior cidade, com mais de 300 mil habitantes e o inglês é um dos idiomas oficiais. Cortada pelo rio Lagan, teve importante papel na indústria naval durante a primeira metade do século XX com a construção do Titanic e, na segunda metade, sofreu com os inúmeros conflitos por mais de 30 anos entre protestantes (unionistas ao Reino Unido) e católicos (nacionalistas por uma única Irlanda) até a assinatura do Acordo de Belfast em 1997. No entanto, pequenos eventos isolados ainda ocorrem, evidenciando a rivalidade que ainda existe!

Qual a melhor época para ir em Belfast?

É uma cidade com temperatura média baixa tanto no inverno (2-8ºC) como no verão (11-19ºC), com precipitações distribuídas ao longo de todo o ano e chance de neve no inverno. Portanto, considere ir entre maio e setembro, quando as temperaturas são menos frias e os dias mais longos. Visitamos em março de 2015, quando uma frente fria derrubou as temperaturas e trouxe neve durante os dias em que estivemos na Irlanda do Norte.

Quanto tempo ficar em Belfast?

A cidade não é grande, sobretudo a área dos pontos turísticos, podendo ser percorrida a pé. Recomendamos pelo menos um dia inteiro para a capital e um dia para fazer a costa norte, chamada de Coastal Causeway (veja o roteiro aqui). Muitos fazem um bate e volta de um dia, tanto para a costa quanto para Belfast, a partir de Dublin, o que não recomendamos (ambos possíveis, mas cansativo e corrido!).

Como chegar em Belfast?

Existem quatro opções:

  • Avião: muitas vezes é a porta de entrada ou saída. Existem dois aeroportos: o regional na própria cidade e o internacional a 25 km.
  • Barco: alternativa para aqueles que vem do norte ou centro da Grã-Bretanha, como Liverpool.
  • Carro: opção interessante para aqueles que estão viajando ou viajarão pelo interior das Irlandas. As distâncias são pequenas entre os principais pontos. Essa foi nossa opção! A maior dificuldade é a mão inglesa! O início demandou uma pequena adaptação, mas nada demais.
  • Trem: opção muito utilizada para os que vem de Dublin, capital da Irlanda.

Veja dicas de como comprar, economizar e se deslocar de trem na Europa em nosso post “Como viajar de trem na Europa“.

Onde ficar em Belfast?

Como estávamos de carro (alugamos em Dublin), escolhemos um hotel central para fazermos tudo a pé e com fácil acesso a um estacionamento. Por isso, ficamos no excelente três estrelas Jurys Inn, uma cadeia de hotéis do Reino Unido que preza por quartos de qualidade sem cobrar um preço exorbitante.

A cidade possui mais de uma centena de hotéis (veja todos aqui). Recomendamos os cinco estrelas The Fitzwilliam Hotel e The Merchant Hotel, os quatro estrelas Ten Square, Europa HotelMalmaison e o três estrlas Ramada Encore.

O que fazer? Roteiro!

Montamos um roteiro de um dia completo na cidade. No nosso caso, chegamos à noite, passamos um dia inteiro passeando na cidade e partimos no dia seguinte para a costa norte irlandesa. O ônibus é o principal meio de transporte público, mas é possível fazer tudo a pé (cerca de 8 km ao longo do dia!).

Comece pela Great Victoria St. Na esquina com a Glengall, uma construção chamará sua atenção – a Grand Opera House. Inaugurada em 1895, foi o primeiro teatro de espetáculos da Irlanda do Norte.

Grand Opera House - Belfast - Irlanda do Norte

Na esquina seguinte (com a Amelia St), está o Crown Bar Liquor Saloon. Inaugurado em 1826, é o pub mais famoso de Belfast e um dos mais conhecidos no mundo. Imperdível!

Crown Bar - Belfast - Irlanda do Norte

Vire na Amelia St e siga até a Bedford St para conhecer o Ulster Hall. Inaugurado em 1862, abriga grandes concertos.

Ulster Hall - Belfast - Irlanda do Norte

Continue pela Clarence St até a St. Malachy Church, uma das igrejas católicas da cidade. Inaugurada em 1844, o destaque vai para o teto no interior que se assemelha à Abadia de Westminster em Londres.

St Malachy - Belfast - Irlanda do Norte

Bem pertinho está o belíssimo Belfast City Hall (Câmara Municipal). Inaugurado no início do século XX, este prédio em estilo barroco encanta pelo tamanho e arquitetura. O passeio pelos jardins é super agradável!

City Hall - Belfast - Irlanda do Norte

Retorne pela May St (atrás da prefeitura) para conhecer o St George’s Market. Inaugurado em 1896 e considerado um dos melhores mercados do Reino Unido, atrai pessoas de outras cidades em busca da excelente qualidade dos produtos. Infelizmente não estava aberto no dia em que estivemos em Belfast (abre apenas de sexta a domingo).

St George Market - Belfast - Irlanda do Norte

Atrás está o Waterfront Hall. Inaugurado em 1997, esse moderno centro de entretenimento e concertos tornou-se um dos principais palcos de eventos da cidade.

Waterfront Hall - Belfast - Irlanda do Norte

Aproveite para uma caminhada na bela margem do rio Lagan. Essa região da cidade é mais nova e moderna. Logo à frente está o Big Fish, uma enorme estátua em homenagem à recuperação do rio e da pesca.

Riverside - Belfast - Irlanda do Norte
Orla à beira do rio
Riverside - Belfast - Irlanda do Norte
Vista para a outra margem
Belfast - Irlanda do Norte
Construções mais novas
Big Fish - Belfast - Irlanda do Norte
Big Fish

Do outro lado da avenida está o Albert Memorial Clock Tower. Inaugurado em 1869, esse belo relógio em estilo gótico foi construído em homenagem ao Príncipe Albert.

Albert Memorial Clock - Belfast - Irlanda do Norte

Cruze a ponte para o Titanic Quartier. A vista da cidade é muito bonita e distrai o turista durante a caminhada mais longa do dia até o SS Nomadic. Esse pequeno barco a vapor, em estilo mini-Titanic, foi inaugurado pela mesma empresa do Titanic em 1911 justamente para servir de apoio e levar passageiros para o embarque. Pode ser visitado diariamente e faz parte da Titanic Experience.

Riverside - Belfast - Irlanda do Norte
Bela vista da cidade com as montanhas no fundo
Nomadic - Belfast - Irlanda do Norte
SS Nomadic

Menos de 500 metros atrás está o gigantesco museu Titanic Experience, aberto diariamente. Essa espécie de museu, ao lado do local onde o Titanic foi construído, é imperdível para os amantes dessa história (eu me incluo nesse grupo!). Através de painéis, reconstruções e objetos o projeto de construção do imenso navio é revelado desde suas primeiras linhas até a conclusão. Certamente foi uma das maiores, mais luxuosas e modernas construções navais da época, mas infelizmente terminou no grande desastre que vitimou centenas de pessoas e expôs os péssimos mecanismos de fiscalização e segurança.

Titanic - Belfast - Irlanda do Norte
Museu
Titanic - Belfast - Irlanda do Norte
Local da construção
Titanic - Belfast - Irlanda do Norte
Reconstrução das cabines da primeira classe
Titanic - Belfast - Irlanda do Norte
Utensílios usados a bordo

Retorne pelo mesmo caminho em direção à St Anne’s Cathedral (ou Catedral de Belfast), na Donegall St. Concluída em 1904 em estilo romanesco, essa belíssima igreja anglicana possui detalhes impressionantes. Vale a visita!

St Anne - Belfast - Irlanda do Norte
St Anne - Belfast - Irlanda do Norte

Continue na Donegall St até a Crumlin Rd para visitar The Crumlin Road Gaol. Essa imponente construção chamada de “Alcatraz da Europa” serviu como prisão por 150 anos (1845-1996), tendo executado 17 dos inúmeros prisioneiros que por lá passaram. A prisão é dividida em várias alas e no tour é possível conhecer as salas administrativas, celas, área de execução, pavimentos internos, túnel que ligava ao fórum para levar os presos para o julgamento e o local onde os executados foram enterrados. A visita impressiona!

Funciona diariamente a partir de 10h com visitação guiada (as explicações são ótimas!) e duração aproximada de 1h30. Recomendamos verificar os horários antecipadamente e se programar para a chegada cerca de 15 minutos antes (é possível agendar pela internet!). Não tivemos esse cuidado e quando chegamos o tour tinha acabado de começar e perdemos um tempo precioso.

Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte

Entrada

Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte
Pátio Interno
Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte
Área de revista
Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte
Túnel que ligava ao fórum
Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte
Ala das celas
Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte
Sala de execução
Crumlin Road Gaol - Belfast - Irlanda do Norte
Muro onde foram “enterrados” os executados

Vire à esquerda na Agnes St e siga até a Falls Rd. Essa região é importante por evidenciar a triste e histórica realidade da cisão da cidade. Embora os conflitos, após 30 anos, estejam oficialmente encerrados, Belfast ainda está dividida em bairros protestantes (como esse) e católicos, com escolas, igrejas e regiões onde pessoas da outra religião ainda podem ser, infelizmente, tratadas com preconceito e hostilidade.

Protestante - Belfast - Irlanda do Norte
Protestante - Belfast - Irlanda do Norte

A divisão torna-se ainda mais clara ao chegar na Falls Rd, onde muros e portões (bem semelhantes ao que existia em Berlim!) dividem as áreas protestantes das católicas. Parte da população ainda acredita sentir-se mais segura com a sua presença, mas existe a promessa de serem demolidos até meados de 2020. Os muros tornaram-se grandes murais com desenhos e mensagens variadas sobre paz, política e economia. É muito interessante!

Murais - Belfast - Irlanda do Norte
Muros que transformaram-se em murais
Portoes - Belfast - Irlanda do Norte
Portões separam as áreas católicas das protestantes

Justamente nessa divisão foi erguida em 2014 a chamada Cross of Crosses (Cruz das Cruzes). Representa, através de 45 pequenas cruzes em uma grande cruz, os 45 anos de conflitos (1969-2014), ressaltando que embora o tratado de paz tenha sido assinado no final do século XX, a paz está longe de acontecer.

Cross of Crosses - Belfast - Irlanda do Norte

Permaneça na Falls Rd para o último atrativo do centro, a St Mary’s Church. Essa pequena capela, construída em 1784, foi a primeira igreja católica de Belfast. Diferentemente da situação atual e do último século, o financiamento para a construção veio da doação de igrejas protestantes. Quem diria né?

St Mary - Belfast - Irlanda do Norte

Essa região é ótima para compras, com destaque para o shopping Castle Court e a loja Primark, uma grande loja de departamento presente em todo o Reino Unido com itens para o cotidiano a preços extremamente acessíveis. A qualidade não é excepcional, mas se garimpar poderá achar alguns itens com excelente custo-benefício.

Se estiver disposto, mais duas atrações ao sul valem a caminhada: a Queen’s University, uma belíssima universidade pública de 1845 (destaque para o Lanyons Building), e o maior museu da Irlanda do Norte – Ulster Museum (entrada gratuita), com uma coleção diversificada de obras do mundo inteiro. Infelizmente não fomos, pois o museu não abre às segundas-feiras e o tempo estava justo após a confusão de horário no Crumlin. Optamos por passear pelo centro.

Retornamos para o hotel e jantamos no Crown Liquor Saloon (46 Great Victoria St). No andar inferior é o bar, com estilo de pub do século XIX e voltado para bebidas alcoólicas. Para as refeições, o segundo andar é mais agradável. Como estávamos com fome, fomos para o segundo e pedimos dois pratos clássicos e típicos: o Crown Bar Irish Stew (cozido irlandês) e o Crown Bar Ultimate Burger (um mega sanduíche acompanhado de batatas e anéis de cebola). De sobremesa, foi outra especialidade irlandesa/britânica, o Sticky Toffee Pudding (um tipo de bolo acompanhado de sorvete).

Crown Bar - Belfast - Irlanda do Norte
Crown Bar
Crown Bar - Belfast - Irlanda do Norte
Cozido irlandês e sanduíche
Crown Bar - Belfast - Irlanda do Norte
Sticky Toffee Pudding

Se tiver um segundo dia – como nós -, recomendamos um passeio pela Coastal Causeway (costa norte), com belíssimas paisagens, tradicionais destilarias de uísque e cidades medievais. Caso esteja sem carro, vale contratar o passeio em uma das agências de Belfast para um bate e volta.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Silvia Carvalho

Carioca, casada, 32 anos, médica, sempre com uma máquina fotográfica na bolsa, apaixonada por viajar e degustar as comidas típicas locais.

16 Resultados

  1. Lu Aragão disse:

    Meu próximo destino é a Grã-Bretanha! Espero os novos posts 😀

  2. tikdeviagem disse:

    Já coloquei em algum post ou foto do instagram de vocês que sou louca para conhecer a irlanda! amo essas cidadezinhas que dão para fazer bate e volta ou se passa só uma noite é suficiente, elas são sempre lindinhas! ótimo post!!!!

  3. Que legal! Eu (Camila) ainda não conheço a Irlanda do Norte, só o maridão, que aliás, já morou em Dublin.
    Adorei o roteiro e adorei conhecer um pouquinho de Belfast através do seu relato. Sem contar que as fotos estão de babar.
    Adorei!
    Bjo

  4. Que showwww de post! Não conheço Belfast, to indo pra Irlanda daqui uns dias, adorei a dica! =D

  5. Que interessante Belfast.
    Ainda não tinha lido nada tão detalhado deste lugar!!
    Adorei e fiquei com vontade de conhecer demais..
    VAleu

  6. Super completo o post, como sempre!
    Não imaginava que a cidade era fisicamente dividida. Muros e portões foram surpresa pra mim.

  7. viajei_compartilhei disse:

    Que cidade incrível. Paisagens e fotos sensacionais. Forneceu dicas valiosas. Fiquei com vontade de estar ali no museu do Titanic.

  8. Trip A Doiss disse:

    Casal que cidade Fria e charmosa, o roteiro está super detalhado que nos fez viajar junto com vocês. Parabéns pelo posts, dicas valiosas.
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!