A encantadora Nice, capital da Côte d’Azur

Conforme explicado no post sobre a França, Nice, quinta maior cidade do país, com uma população de pouco mais de 300 mil habitantes, foi um dos destinos que visitamos durante a viagem pela Côte d’Azur, a Riviera Francesa. O francês é o idioma oficial, embora não seja difícil se comunicar em inglês após uma breve introdução com poucos termos básicos em francês.

Os primeiros indícios de ocupação da região são de mais de 400 mil anos, mas a cidade foi fundada em 350 a.C. pelos gregos de Marselha. Nos séculos seguintes, fez parte da história italiana, aliando-se com cidades do norte da Itália, participando de guerras locais e adotando o italiano como língua oficial. Esse período foi de grande prosperidade com um grande desenvolvimento da cidade, sobretudo marítimo.

Contudo, inúmeros conflitos envolvendo os turcos e, posteriormente, franceses, eclodiram de forma intermitente por mais de 200 anos, até que se tornasse definitivamente território francês em 1860. O desenvolvimento do final do século XIX e início do XX foi interrompido pela 2ª Guerra Mundial, mas rapidamente retomado a partir da década de 1950, com grandes investimentos imobiliários e em turismo, consolidando a cidade como capital da Riviera Francesa e um dos principais destinos turísticos de verão para franceses e imigrantes.

Qual a melhor época para ir em Nice?

É uma cidade com clima Mediterrâneo, com dias longos, secos e quentes no verão (máxima atingindo próximo de 30ºC) e chuvosos e frios no inverno (mínima próxima a 6ºC). Portanto, é possível visitar a cidade durante o ano todo, mas é mais alegre e movimentada no período de junho a setembro, além do menor risco de chuva, mais frequente entre outubro e dezembro. Estivemos em setembro de 2011 e desfrutamos de lindos dias!

Quanto tempo ficar em Nice?

Dependerá muito do seu objetivo na cidade. Se busca conhecer apenas a cidade e sua principal praia, sem desfrutar da proximidade das principais cidades no entorno, dois dias inteiros são suficientes, podendo ampliar caso deseje dispensar mais dias para ir à praia. No entanto, se deseja conhecer cidades próximas como Mônaco, Cannes e Saint-Tropez, recomendamos acrescentar um dia a mais para cada destino escolhido. Essa é a nossa sugestão – permanecer pelo menos 5 dias na região!

Como chegar em Nice?

Existem três alternativas:

  • Avião: se for seu primeiro destino vindo do Brasil, uma ótima alternativa. Com um aeroporto internacional localizado a menos de 10 km do centro, recebe voos de diversas empresas europeias. É possível chegar ao centro de táxi ou através de ótimos ônibus expressos.
  • Carro: ideal se planeja uma visita para o sul da França em uma deslumbrante viagem pela Côte d’Azur, para destinos como Mônaco, Cannes e Saint-Tropez.
  • Trem: uma ótima opção para chegada à Côte d’Azur, estando a pouco mais de 5 horas da capital francesa ou de Milão, na Itália.

Veja dicas de como comprar, economizar e se deslocar de trem na Europa em nosso post “Como viajar de trem na Europa“.

Onde ficar em Nice?

Recomendamos se hospedar próximo à praça Masséna, o que permitirá o deslocamento sem dificuldades a pé pela cidade, inclusive para a estação de trem. Por isso, escolhemos o Best Western New York, um hotel com ótimo custo-benefício em quartos confortáveis que seguem o padrão da rede mundial.

A cidade possui inúmeros hotéis (veja todos aqui). Sugerimos os cinco estrelas Hotel Negresco, Boscolo Exedra e Hyatt Regency, os quatro estrelas Westminster Hotel & Spa, Hotel Villa Victoria, Best Western Plus Hôtel Massena e Hotel 64 (ótima opção se chegar de trem!), e os três estrelas Hotel BoréalHotel NapAlbert 1erHotel Le MeuriceHotel La Villa Victor HugoHôtel Durante (ótima opção se chegar de trem!).

O que fazer? Roteiro Diário!

Recomendamos dedicar o primeiro dia para as atrações históricas de Nice. Comece na Av. Jean Médecin, uma das principais avenidas comerciais da cidade e onde está a Basilique Notre-Dame de l’Assomption (ou Basílica de Nossa Senhora da Assunção), construída entre 1864 e 1868 em estilo gótico e com traços que se assemelham muito com aqueles da igreja homônima de Paris.

Basílica de Nossa Senhora
Basílica de Nossa Senhora – Interior
Nice - Franca
Avenida Jean Médecin

No final da rua encontra-se a Place Masséna, a principal e mais importante praça de Nice, responsável por abrigar festivais e eventos comemorativos. A bela Fontaine du Soleil (ou Fonte do Sol) merece alguns minutos de contemplação!

Praca Massena - Nice - Franca
Praça Masséna
Praca Massena - Nice - Franca
Praça Masséna
Praca Massena - Nice - Franca
Praça Masséna com esculturas da Fonte do Sol em destaque

Interceptando o final da praça surge a Promenade du Paillon, um corredor verde concebido por um paisagista francês no início da década de 2010, repleto de árvores e um belo espelho d’água.

Praca Massena - Nice - Franca
Place Masséna e início da Promenade du Paillon

Siga até a rue Saint-François de Paule, onde está localizada a Ópera de Nice, a mais importante casa de espetáculos da região. O primeiro teatro foi construído em madeira em 1776, sendo reconstruído em 1828 e já tendo recebido imperadores como Napoleão III e o czar russo Alexandre II.

Opera - Nice - Franca
Ópera de Nice

Continue pela paralela Quai des États Unis, a continuação da famosa Promenade des Anglais, que visitaremos no segundo dia, até a estreita avenida que contorna a encosta e abriga o Cadran Solaire (ou Relógio Solar) e um mirante com uma vista impressionante para a orla de Nice, tanto de dia, quanto no entardecer (merece um retorno!).

Quai des Etats Unis - Nice - Franca
Quai des États-Unis
Promenade des Anglais - Nice - Franca
Final da Promenade des Anglais
Beira-Mar - Nice - Franca
Vista do Mirante
Beira-Mar - Nice - Franca
Vista do Mirante no entardecer

Contorne a colina do castelo e, no caminho, fique atento ao Monument aux Morts (ou Monumento aos Mortos), em homenagem aos mais de 4 mil mortos na 1ª Guerra Mundial. Do outro lado surge o porto de Nice, com seus belos iates e veleiros.

Monumento aos Mortos - Nice - Franca
Monumento aos Mortos na 1ª Guerra Mundial
Porto - Nice - Franca
Porto de Nice

Suba a Colline du Château (ou Colina do Castelo), onde uma agradável área verde com belas vistas do porto, da cidade, da praia e da orla de Nice o aguardam, além, é claro, das ruínas do antigo castelo. Se preferir, pode utilizar o elevador!

Castelo - Nice - Franca
Parque na Colina do Castelo
Porto - Nice - Franca
Vista do Porto
Castelo - Nice - Franca
Vista da orla – Quai des États-Unis e Promenade des Anglais
Praia - Nice - Franca
Vista da praia – detalhe da água transparente do Mediterrâneo
Nice - Franca
Vista da Antiga Nice

Desça pelo lado oposto em direção à Vieille Nice (ou Antiga Nice), a região mais antiga e medieval da cidade, com estreitas ruas e palácios majestosos, como o Palais de la Préfecture (ou Palácio da Prefeitura) e o Palais de Justice (ou Palácio de Justiça).

Palácio de Justiça com iluminação noturna

Outros pontos altos são as praças, como a Rossetti, e a longa rua Cours Saleya, casa do Marché aux Fleurs (ou Mercado de Flores) e do Marché aux Fruits et Légumes (ou Mercado de Frutas e Legumes), além de inúmeros e agradáveis restaurantes e bistrôs, nossa indicação para um ótimo jantar! Qual o menu? A típica culinária niçoise (de Nice), que inclui sopas, saladas, frutos do mar e carnes, com muito azeite e plantas aromáticas, características presentes nas cidades mediterrâneas de outros países como Itália, Espanha e Portugal. Não deixe de experimentar!

Vieille Nice - Nice - Franca
Cours Saleya

No segundo dia, aproveite para passear com calma pela Promenade des Anglais (ou Passeio dos Ingleses), o “calçadão” de Nice com 7 km à beira-mar, e desfrutar das belas e límpidas águas do Mediterrâneo em uma praia de pedras onde o topless é uma prática comum!

Promenade des Anglais - Nice - Franca
Praia na Promenade des Anglais
Praia - Nice - Franca
Praia na Promenade des Anglais

Se o seu propósito não é ir à praia, apenas caminhar pelo calçadão já será encantador passando por luxuosos hotéis como o Hyatt Regency e o suntuoso e histórico Hotel Negresco, construído em 1912.

Hotel Negresco - Nice - Franca
Calçadão da Promenade des Anglais – Hotel Negresco ao fundo
Hotel - Nice - Franca
Promenade des Anglais – Hotel Hyatt

Outra alternativa é passear pelo Jardin Albert 1er, jardim no encontro da Promenade du Paillon com a des Anglais, onde está o Monument du Centenaire (ou Monumento do Centenário), em homenagem ao centenário de reanexação de Nice à República Francesa. Por último, mais uma opção é visitar o Musée Masséna, um museu municipal histórico dentro de uma vila construída no final do século XIX, no auge da Belle Époque francesa.

Promenade des Anglais - Nice - Franca
Jardim Albert 1er e Monumento do Centenário
Museu Masséna

No final do dia, sugerimos passear pelas graciosas lojas nas ruas de pedestre e escolher sem pretensão um dos inúmeros e charmosos cafés da cidade para um lanche. Certamente não faltarão opções!

Lojas de Nice
Cafés de Nice
Nice - Franca
Nossa pequena pausa em um dos cafés

Dependendo da localização do seu hotel, do tempo disponível e do planejamento dos dias seguintes, sobretudo se for de trem, recomendamos uma rápida visita à Cathédrale Orthodoxe Russe St Nicolas (ou Catedral Ortodoxa Russa de São Nicolau), atrás da estação de trem de Nice. Inaugurada em 1912 e de propriedade da Rússia, é um belo e clássico exemplo da arquitetura ortodoxa presente em grande parte das igrejas russas do país e no norte da Europa, como vimos em Moscou, São Petersburgo, Helsinque, Tallinn e Vilnius.

Catedral de St Nicolas - Nice - Franca
Catedral de São Nicolau

Nos três dias subsequentes, sugerimos alguns “bate e volta” (explicamos como em cada um dos posts!) pelas principais cidades no entorno de Nice, começando por Mônaco no primeiro dia (dia 3), Cannes no segundo (dia 4) e uma terceira cidade no terceiro (dia 5), cuja sugestão seria Saint-Tropez.

Monaco - Franca
Dia 3: Mônaco, o país eternizado pela Fórmula 1 e por Grace Kelly
Cannes - Franca
Dia 4: Cannes além do Festival de Cinema
Saint-Tropez - Franca
Dia 5: A badalada Saint-Tropez e suas praias de águas cristalinas

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 32 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

2 Resultados

  1. Luiz Adolfo Lino de Souza disse:

    Thiago
    Parabéns e obrigado pelas dicas do blog
    Seguimos exatamente este seu roteiro de 2 a 16/2/20 pela Côte D’Azur. Iniciamos a viagem de carro em Marselha também com suas dicas. Sugiro que atualize dicas sobre transporte de ônibus, com o número 12 que atravessa toda a Promenade e também o número 100 que faz Nice a Mônaco. E uma nova linha de tram até o porto velho. Todas linhas muito práticas para deslocamento. Outra sugestão é mencionar o elevador para o castelo em Nice e a imperdível cascata.
    abraço. Luiz

    • Equipe Roteiros Inesquecíveis disse:

      Olá Luiz Adolfo.
      Ficamos muito felizes que gostaram não apenas do roteiro de Nice mas das demais cidades da Côte D’Azur.
      Agradecemos as dicas e vamos inclui-las no post (a 100 no de Mônaco!).
      Apenas algumas dúvidas:
      – Quanto ao número 12, você faz referência a Promenade des Anglais, correto?
      – A linha de Tram sai de que ponto?
      Um forte abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!