Bungy Jumping, Rafting e Outras aventuras em Taupo & Rotorua

Rotorua - Nova ZelandiaRotorua é uma pequena cidade em área geotermal de pouco mais de 50 mil habitantes, um terço maori – habitantes da ilha antes da chegada dos britânicos. Localiza-se a 230km (cerca de 3 horas) ao sul de Auckland e, em decorrência da atividade vulcânica, possui um cheiro peculiar de enxofre – isso mesmo, ovo podre!

Como expliquei no post da Nova Zelândia, estava em intercâmbio em Auckland e aproveitei para ir no fim de semana com o grupo do curso. Saímos no final da tarde de sexta-feira e aproveitamos para relaxar na chegada em um dos muitos SPAs de águas geotermais da cidade – Polynesian SPA. É uma cidade bonita e florida, com várias opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos (veja todas aqui), como o bastante elogiado Arista of Rotorua. Pelo contexto da viagem, ficamos em uma casa alugada e à noite comemos um churrasco de cordeiro.

No dia seguinte, partimos para o Wai-O-Tapu – que em maori significa águas sagradas. É o maior parque geotermal da Nova Zelândia e está localizado a quase 30km de Rotorua através da SH5. O passeio é imperdível, com piscinas e cores de tirar o fôlego.

Wai-O-Tapu - Rotorua - Nova Zelandia

Wai-O-Tapu - Rotorua - Nova Zelandia

Wai-O-Tapu - Rotorua - Nova Zelandia

Wai-O-Tapu - Rotorua - Nova Zelandia

Wai-O-Tapu - Rotorua - Nova Zelandia

Com uma sensação de “renovação”, retornamos a Rotorua, reservamos o rafting do dia seguinte em Taupo e seguimos para o Skyline, uma espécie de parque de aventuras, cuja principal atração é o Luge – um carrinho que lembra o rolimã, com diferentes níveis de “pista” que garantem diversão para todas as idades. O parque fica no alto de uma montanha (Ngongotaha) e, portanto, as fotos de Rotorua são um ponto alto!

Skyline - Rotorua - Nova Zelandia

Rotorua - Nova Zelandia

À noite assistimos uma apresentação típica de dança maori com um jantar (que estava bom!), considerando que o lugar era extremamente turístico. Não fui na do Auckland Museum, mas dizem que as de Rotorua são bem melhores.

No domingo acordamos cedo e fomos direto para a pequena cidade de Taupo, a 80km (1 hora) ao sul de Rotorua. Sua fama vem do belíssimo Lake Taupo (o maior da Nova Zelândia) e seus três principais esportes radicais: rafting, bungy jumping e salto de paraquedas. Fomos direto para o local do rafting. Infelizmente não tinha câmera à prova d’água na época, então, os momentos permanecem apenas na memória. Foi uma experiência incrível e super recomendo a todos. O instrutor é totalmente profissional e existe uma equipe de apoio no entorno. Zero estresse!

Em seguida fomos para o Taupo Bungy (veja o site oficial), onde é possível saltar de uma ponte a cerca de 50 metros de altura amarrado apenas por uma corda elástica nos pés e com possibilidade de mergulhar no lago durante a queda. Meus pais tinham assinado o termo que autorizava meu salto, mas não acreditavam que eu faria. Paguei e me dirigi à plataforma de salto. Alguns amigos saltaram antes, outros desistiram. Chegou a minha vez e a simpática atendente deu todas as instruções, me encaminhou para a ponta, contou three, two, one, jump e lá fui eu! SENSACIONAL! Nunca senti tanta adrenalina… Vou ser sincero que hoje em dia nem eu sei se teria a mesma coragem, mas posso afirmar que não me arrependo nem por um segundo. Não tive qualquer receio da estrutura e segurança. O profissionalismo, como no rafting, é incrível!

Taupo Bungy - Nova Zelandia

Taupo Bungy - Nova Zelandia

Taupo Bungy - Nova Zelandia

Taupo Bungy - Nova Zelandia

Taupo Bungy - Nova Zelandia

Por fim, paramos nas Huka Falls e retornamos para Auckland no final do dia.

Huka Falls - Taupo - Nova Zelandia

Huka Falls - Taupo - Nova Zelandia

Existe a opção de estender a viagem por alguns dias para o Tongariro National Park, próximo a Taupo e no retorno para Auckland fazer uma pequena parada em Matamata para conhecer um dos locais de filmagem do Senhor dos Anéis (veja mais em “Roteiro Senhor dos Anéis“).

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 32 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Alerta: Conteúdo Protegido!