Salzburg: a graciosa cidade de Mozart

Conforme explicamos no post sobre a Áustria, Salzburg é a quarta maior cidade austríaca com 150 mil habitantes, um dos principais destinos desse formidável país, a cidade natal do compositor Mozart e onde foram gravadas cenas do clássico “A Noviça Rebelde”. Localizada nos alpes, cortada pelo Rio Salzach e considerada Patrimônio da Humanidade desde o final da década de 1990, seu centro histórico barroco impecavelmente conservado, suas universidades e o fantástico cenário montanhoso atraem turistas, estudantes e amantes da música clássica de todo o mundo.

Sua história ultrapassa os 2 mil anos, com relatos de assentamentos na Era Neolítica, passando por celtas e romanos, até se tornar ruína durante os primeiros séculos d.C. No século VIII, o território foi ocupado pelos bávaros, com enorme expansão até o século XIV, quando ganhou sua independência, sendo anexada à Áustria no início do século XIX.

Qual a melhor época para visitar?
O inverno é bem frio e com grande chance de neve. Portanto, considere ir entre abril e setembro, quando as temperaturas são mais amenas (média de 18ºC), os dias mais longos e os jardins mais floridos. Visitei em dezembro com meus pais e, embora bem bonita com a neve, estava muito frio.

Quanto tempo ficar em Salzburg?
A cidade é bem pequena e pode ser facilmente percorrida a pé durante um dia. Portanto, o tempo mínimo para conhecer Salzburg é de um dia, permitindo um bate e volta, geralmente a partir de Munique ou Viena, ou como uma parada no trajeto entre as duas cidades. Foi o que fizemos (no trajeto Munique-Viena, passamos o dia em Salzburg), mas um jantar na cidade deve ser maravilhoso e, por isso, recomendamos que durma na cidade se for possível!

Como chegar em Salzburg?
Existem quatro opções:

  • Ônibus: uma alternativa mais lenta, mas muitas vezes mais barata.
  • Trem: opção bastante utilizada e nossa preferida, ainda mais pela maior velocidade. A estação principal está localizada no centro de Salzburg. Está localizada a menos de 2h de Munique e 3h de Viena.
  • Carro (alugue aqui): opção interessante para aqueles que estão viajando pelo interior da Alemanha e/ou Áustria, mas desnecessária se irá visitar apenas uma ou outra cidade.
  • Avião: o aeroporto é o segundo maior da Áustria e está a 20 minutos do centro de táxi ou ônibus. No entanto, como Salzburg dificilmente será a porta de entrada ou saída de sua viagem, provavelmente pelos custos e tempo envolvido com a viagem (deslocamento e chegada antecipada para o embarque), não costuma ser o indicado.

Onde se hospedar em Salzburg?
Não dormimos em Salzburg, mas existem algumas alternativas excelentes (veja todas aqui). Recomendamos os luxuosos Hotel Schloss Mönchstein, Hotel Sacher e Hotel Goldener Hirsch, os excelentes Hotel Goldgasse, Hotel am Dom, Hotel Elefant, Altstadt Hotel, ou, bem perto da estação de trem o excepcional Crowne Plaza ou o mais simples Austria Trend Hotel Europa.

Dica para economizar nas atrações
Uma ótima dica se for entrar em mais de um dos museus ou atrações da cidade é o Salzburg Card, disponível nos escritórios de turismo e bilheterias da cidade, em hotéis e pela internet. Com preços que variam com a duração do cartão (24, 48 ou 72h) e por incluírem o transporte público gratuito, vale super a pena!

O Roteiro
Embarcamos em Munique no primeiro trem com direção à Salzburg e o roteiro já começa no trajeto para a cidade. As paisagens nos Alpes são deslumbrantes!

Trem - Salzburg - Austria

Trem - Salzburg - Austria

Deixamos as malas em um guarda-volumes na própria estação de trem e fomos para o Schloss Mirabell (ou Palácio Mirabell). Construído em 1606 por um príncipe-arcebispo para seu lazer, a arquitetura inspirada em palácios italianos e franceses em conjunto com jardins belíssimos impressiona. Infelizmente, como estivemos no inverno, não pudemos contemplar a variedade de cores.

Schloss Mirabell - Salzburg - Austria

Schloss Mirabell - Salzburg - Austria

Schloss Mirabell - Salzburg - AustriaDiferenças: jardins do Mirabell no verão (foto gentilmente cedida por um casal de amigos)

Em uma das pontas do palácio está uma das universidades de Salzburg, a Mozarteum (ou Universidade de Música e Arte de Salzburg) e na Mirabellplatz (atrás do palácio) a St. Andräkirche (ou Igreja de Santo André), construída em estilo neogótico em 1898.

St. Andräkirche - Salzburg - Austria

Caminhe pelos jardins para chegar à Makartplatz, onde estão a Dreifaltigkeitskirche (ou Igreja da Santa Trindade), de 1702, e a Mozart-Wohnhaus (ou Residência de Mozart). Construída em 1617, foi usada pela família Mozart a partir de 1773. Funciona como um museu com objetos que contam a história da casa e do compositor.

Dreifaltigkeitskirche - Salzburg - AustriaDreifaltigkeitskirche

Mozart-Wohnhaus - Salzburg - AustriaMozart-Wohnhaus

Continue em direção ao Rio Salzach e, antes de cruzá-lo, contemple toda a graciosidade da chamada cidade antiga, com destaque para o castelo no alto da colina. Sensacional!

Salzburg - Austria

Opte pela Makartsteg (ou mais conhecida como Ponte dos Cadeados), uma ponte de pedestres reconstruída em 2001, com linda vista da cidade e toda enfeitada pelos cadeados deixados pelos apaixonados.

Makartsteg - Salzburg - AustriaVista da Makartsteg 

Makartsteg - Salzburg - AustriaDiferenças: Salzburg no verão (foto gentilmente cedida por um casal de amigos)

Entre na Getreidegasse, principal rua de comércio do centro histórico de Salzburg. Não deixe de observar as placas, mesmo das lojas modernas, seguindo o padrão antigo da cidade. Um doce imperdível é o autêntico Salzburger Mozartkugel, um bombom de pistache, marzipan e nougat, vendido até mesmo em Viena. Se estiver com fome, nada melhor do que uma parada em um dos encantadores cafés!

Getreidegasse - Salzburg - AustriaObserve o símbolo do McDonald’s no canto superior direito

No final da Getreidegasse, está outra igreja, a Bürgerspitalkirche St. Blasius (ou Igreja de São Blasius). Concluída em 1350, é a igreja gótica mais antiga da Áustria e serve ao hospital ao seu lado.

Bürgerspitalkirche St. Blasius - Salzburg - Austria

Alguns metros no sentido contrário da igreja está a Mozarts Geburtshaus (ou Casa de Mozart), local onde o compositor Mozart nasceu, em 27 de janeiro de 1756. Assim como a residência, funciona como um museu.

Mozarts Geburtshaus - Salzburg - Austria

Continue para chegar na Mozartplatz, agradável praça com a estátua de Mozart no centro, inaugurada em 1842. Outro destaque na praça é o Salzburger Weihnachtsmuseum (ou Museu de Natal), com itens e símbolos tradicionais do Natal.

Mozartplatz - Salzburg - Austria

Praticamente em continuação com a Mozartplatz, está a Residenzplatz, uma famosa praça do século XVI, na lateral da Dom zu Salzburg (ou Catedral de Salzburg). A catedral foi fundada em 774, reconstruída em 1181 e, sofreu modificações, em estilo barroco, no século XVII. Como estivemos no inverno, grande parte da Residenzplatz, Domplatz e Kapitelplatz estava destinada à patinação no gelo e barracas natalinas, dificultando boas fotos da área. Outros atrativos na praça são a Salzburger Residenz (ou Palácio de Salzburg e Galeria de Arte) e o Salzburg Museum (ou Museu de Salzburg).

Residenzplatz - Salzburg - AustriaResidenzplatz

Domplatz - Salzburg - AustriaDomplatz no verão sem as barraquinhas (foto gentilmente cedida por um casal de amigos)

Kapitelplatz - Salzburg - AustriaKapitelplatz no verão sem as barraquinhas (foto gentilmente cedida por um casal de amigos)

A última parada é a Festung Hohensalzburg (ou Fortaleza Hohensalzburg). Erguida no topo da colina Festungsberg, é uma das maiores e mais preservadas fortalezas medievais do continente. A construção, iniciada em 1077, passou por expansões nos séculos XV e XVI, servindo não apenas como residência e proteção dos arcebispos de Salzburg, mas como base militar e prisão. Pode-se chegar a pé através de uma subida íngreme a pé ou rapidamente pelo funicular – Festungsbahn – inaugurado em 1892.

Infelizmente calculamos mal o tempo nos demais atrativos e não tivemos tempo de conhecer. Certamente é imperdível, sobretudo pela encantadora vista panorâmica de Salzburg! Quando voltar com a Silvia, já está na nossa lista.

Festung Hohensalzburg - Salzburg - Austria

Festung Hohensalzburg - Salzburg - AustriaVista da Fortaleza (foto gentilmente cedida por um casal de amigos)

Retornamos para a estação, pegamos nossas malas e seguimos viagem para Viena. Como dissemos, nossa recomendação é dormir na cidade e a dica para jantar é o caro, mas super recomendado Stiftskeller St. Peter, considerado o restaurante mais antigo da Europa, com mais de 1200 anos! Oferece algumas opções de menu degustação, sendo uma delas acompanhada com clássicos de Mozart.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível pela Áustria (ou Europa)? Quer ajuda em reservas de hotéis, passagens de avião, ônibus ou trem? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Gostou do post? Compartilhe!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 30 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!