Percorrendo castelos, lagos e destilarias nas Highlands escocesas

Conforme explicado no post sobre a Escócia, após conhecermos Edimburgo partimos para o interior escocês em direção às chamadas Highlands – terra altas -, região no norte do país famosa pelas destilarias e belíssimas paisagens e cuja capital é a pequena e charmosa cidade de Inverness, bem próxima do místico Lago Ness.

Qual a melhor época para visitar as Highlands?
O inverno tem temperatura média entre 1ºC e 7ºC e o verão fica entre 9ºC e 17ºC, já as chuvas são distribuídas de forma uniforme ao longo do ano, com menor incidência na primavera. Por isso, considere ir entre maio e agosto, quando as temperaturas são mais amenas e os dias mais longos. Fomos em março de 2015, quando estava frio e ventando, com um pouco de chuva.

Quanto tempo ficar nas Highlands e interior da Escócia?
É difícil determinar um tempo mínimo, pois essa região possui muitos atrativos para diferentes gostos e públicos, desde um tour pelas destilarias de uísque a trilhas por florestas. No entanto, para conhecer um pouquinho de cada, passando pelas principais atrações, recomendamos pelo menos dois dias inteiros e idealmente três a quatro dias. Contudo, existem excursões de bate e volta a partir de Edimburgo e Glasgow, mas a distância é grande, o que torna a viagem cansativa!

Como chegar nas Highlands?
Existem três opções:

  • Carro (alugue aqui): nossa opção preferida por garantir flexibilidade para explorar não apenas os destinos principais, mas também o próprio caminho que é o ponto alto! A única dificuldade é a mão inglesa, sobretudo no início, mas nada que impossibilite.
    • De Glasglow: 270 km de distância até Inverness pela M80/A9.
    • De Edimburgo: 250 km de distância até Inverness pela M90/A9.

Alugamos o carro no aeroporto de Edimburgo para fazer a viagem por toda a Grã-Bretanha. Não foi barato, principalmente pela necessidade de pagar o deslocamento (devolvemos em outra cidade), mas a qualidade dos carros é infinitamente superior à que temos no Brasil.
Carro - Escocia

  • Excursão: existem agências em Edimburgo e Glasgow que fazem os passeios de bate e volta até Inverness, passando por algumas atrações no caminho. Outra alternativa é ir até Inverness e contratar passeios locais.
  • Avião: se estiver vindo de locais mais distantes, uma alternativa é chegar pelo aeroporto de Inverness, a 16 km do centro e alugar um carro (alugue aqui) ou pegar um táxi ou ônibus.
  • Trem: a partir de Glasgow, Edimburgo ou outras cidades da Grã-Bretanha. Não recomendamos por não permitir parar em alguns pontos entre os destinos!

Onde se hospedar nas Highlands?
Dependerá muito do trajeto, ponto e horário de chegada e saída. No entanto, é comum usar Inverness como base (veja todos os hotéis aqui). Sugerimos o Strathness House, o Best Western Palace Hotel & Spa, o The Waterside Hotel e o Rocpool Reserve hotel. Nos arredores, o Bunchrew House Hotel e o North Kessock Hotel são boas alternativas.

Uma segunda opção é esticar até Fort William (veja todos os hotéis aqui), onde recomendamos: Moorings Hotel, Clan Macduff Hotel, Lime Tree An Ealdhain e Nevis Bank Inn. Vale ressaltar que embora esteja em meio a lindas paisagens, a infraestrutura não se compara a de Inverness.

No entanto, não foi o nosso caso! Optamos por esticar e dirigir até mais tarde, dormindo a primeira noite na Ilha de Skye (veja nosso relato e sugestões aqui) e a segunda, já em direção à Inglaterra, em Stirling, cidade próxima às Highlands e famosa pelas batalhas épicas entre escoceses e ingleses.

Onde se hospedar em Stirling?
Existem algumas opções (veja todas aqui). Ficamos no simples, mas limpo, com estacionamento e ótimo custo-benefício para um pernoite, Premier Inn City Centre. Outras sugestões são Friars WyndHotel ColessioHighland Hotel.

O Roteiro
Saímos cedo de Edimburgo, após dois maravilhosos dias em direção a Inverness, capital das Highlands. A estrada é excelente tanto na M90 quanto na A9. No trajeto existem inúmeras destilarias de uísque, a bebida nacional. Escolhemos duas para ter um gostinho do processo. A primeira foi a Edradour! Localizada a 110 km de Edimburgo (em Pitlochry), foi fundada em 1825 e até pouco tempo era a menor destilaria da Escócia. Infelizmente está fechada entre novembro e março!

Destilaria Edradour - Highlands - Escocia

De volta à A9, conforme avançávamos para o norte, o clima e as paisagens no entorno iam mudando e se tornando mais geladas, com alguns trechos nevados! A dica para a direção é diminuir a velocidade e seguir na faixa já percorrida pelos demais veículos, garantindo maior aderência do pneu. Não foi difícil, mesmo sem correntes!

Estrada - Highlands - Escocia

Em Dalwhinnie, menos de 50 km adiante, fica a Dalwhinnie Distillery. Fundada em 1898, é uma das mais famosas e uma excelente opção para um tour.

Destilaria Dalwhinnie - Highlands - Escocia

Siga pela A9 por mais 90 km até Inverness. Embora estivéssemos subindo para o norte, o frio ficou menos intenso e as paisagens mais verdes.

Estrada - Highlands - Escocia

Apesar de ser a capital das Highlands escocesas e a cidade mais ao norte do Reino Unido, Inverness é bem pequena, com cerca de 50 mil habitantes, sendo quase 20% de estudantes. Considerada a cidade mais feliz da Escócia e a segunda do Reino Unido, é bem simpática e vale uma breve visita. O mais agradável é caminhar ao longo do rio Ness, que alguns quilômetros após Inverness, forma o famoso Lago Ness. Os dois principais pontos turísticos da cidade, ambos do século XIX, são a Inverness Cathedral, também conhecida como Cathedral Church of Saint Andrew, e o Inverness Castle, um castelo construído no local onde diversas fortificações já estiveram presentes desde o século XI.

Inverness - Highlands - EscociaInverness Cathedral

Inverness - Highlands - EscociaRio Ness com castelo de Inverness ao fundo

Inverness - Highlands - EscociaÀs margens do rio Ness

Deixe Inverness pela A82 em direção ao Loch Ness (Lago Ness). Embora muito famoso pelo folclórico “monstro”, o lago em si não encanta tanto. O entorno e a estrada são bem agradáveis, sobretudo na margem oposta (General Wade’s Military Rd), onde a pequena estrada à beira do rio passa por dentro de uma floresta. O ponto alto do percurso de aproximadamente 40 km (até a A887) é o Urquhart Castle. Construído no século XIII, teve importante papel na Guerra de Independência da Escócia, mas foi abandonado a partir do século XVII. É possível visitar suas ruínas! Se não for visitá-las, recomendamos fazer o trajeto pela pitoresca General Wade’s Military Rd, mais vazia e próxima do lago, embora com trajeto mais demorado e lento.

Loch Ness - Highlands - EscociaLago Ness pela General Wade’s Military Rd

Urquhart Castle - Loch Ness - Highlands - EscociaRuínas do castelo vistas da General Wade’s Military Rd

Urquhart Castle - Loch Ness - Highlands - Escocia Urquhart Castle

Se for para a Ilha de Skye (veja nosso relato aqui), intercepte a A887 em direção ao Kyle of Lochalsh. No caminho, pare para visitar o Eilean Donan Castle, um castelo do século XIII em um cenário que parece ter sido feito para um filme! Belíssimo e pode ser visitado (vale a pena!). Apenas foi possível conhecê-lo no retorno da Ilha de Skye, pois começou um temporal e os avisos indicavam que a ponte para cruzar do continente para a ilha estaria fechada.

Após uma tarde tensa em virtude das condições climáticas, tivemos um jantar maravilhoso e uma manhã e início de tarde mágicas na Ilha de Skye (veja aqui), agraciados com um lindo dia ao chegarmos novamente no castelo!

Eilean Donan Castle - Highlands - EscociaEilean Donan Castle

Retornamos (via A87) para a A82 até Fort William, uma alternativa a Inverness para um pernoite se não tiver seguido até a Ilha de Skye. O deslocamento entre o castelo e Fort William (na A87) é muito bonito, com inúmeras paisagens que parecem pinturas, contrastando o vazio da estrada com lagos, planícies, florestas e montanhas com topo nevado. Obviamente paramos algumas vezes para fotos!

Estrada - Highlands - Escocia

Estrada - Highlands - Escocia

Estrada - Highlands - Escocia

Estrada - Highlands - Escocia

Estrada - Highlands - Escocia

Fort William é famosa por ser o ponto de partida da ferrovia por onde passou o Hogwarts Express – do filme Harry Potter -, inclusive pelo viaduto arqueado, em um trem a vapor (veja o site oficial aqui). O destino é Mallaig, um dos portos que conecta o “continente” à Ilha de Skye (conforme descrevemos aqui). O outro motivo é por estar no trajeto da A82 que corta o Glencoe (ou Glen Coe) Valley e o Ben Nevis, a maior montanha britânica. A paisagem do vale é de tirar o fôlego! Em alguns pontos da estrada é possível ver a enorme montanha à distância.

Glencoe Valley - Highlands - Escocia

Glencoe Valley - Highlands - Escocia

Glencoe Valley - Highlands - Escocia

Terminamos o dia cruzando o Parque Nacional Trossachs, à beira do lindo Loch Lomond. Esse é o tipo de local onde é possível permanecer por mais de um dia, com alternativas de passeios e trilhas encantadoras. Com uma vegetação incrível em cenários únicos, não deixe de reservar um espaço na sua viagem para cruzá-lo e encostar o carro em um ponto ou outro para contemplar a beleza do parque!

Loch Lomond - EscociaLago Lomond

Parque Nacional Trossachs - EscociaParque Nacional Trossachs

Parque Nacional Trossachs - EscociaParque Nacional Trossachs

Nesse segundo dia, dormimos na cidade de Stirling e na manhã seguinte conhecemos o Stirling Castle, um dos maiores e mais importantes castelos da Escócia. Com a maior parte das fortificações datadas do século XV, recebeu a coroação de alguns reis e rainhas escoceses. Sua localização no topo de uma colina garante uma bela vista da cidade. Infelizmente não pudemos entrar, pois o planejamento era percorrer quase 400 km até a cidade de York e não poderíamos aguardar o horário de abertura. No entanto, se tiver tempo, sugerimos a visita!

Castelo - Stirling - Escocia Castelo de Stirling

Castelo - Stirling - EscociaCastelo de Stirling (Cemitério)

Outra atração da cidade é o William Wallace Monument, construído em 1869. Famoso no Brasil pelo filme homônimo, Wallace teve um papel fundamental no processo de independência escocesa durante o século XIII. Pelo mesmo motivo do castelo, não foi possível ingressar. No entanto, se tiver que escolher, recomendamos o castelo!

William Wallace Monument - Stirling - EscociaWilliam Wallace Monument ao fundo, visto do casteloWilliam Wallace Monument - Stirling - EscociaWilliam Wallace Monument

Bem próximo está a Stirling Bridge, uma parada histórica e inesquecível! Em 11 de setembro de 1297 ocorreu (era uma ponte mais estreita e de madeira) uma importante batalha da Guerra de Independência da Escócia – William Wallace, com muita tática e paciência, conseguiu vencer os ingleses, apesar do número desigual (entre 5-6 mil escoceses contra 9000 ingleses).

Ponte - Stirling - EscociaStirling Bridge do século XV (em pedra)

Ponte - Stirling - EscociaCruzando a Stirling Bridge

Seguimos viagem pelo Lake District, já na Inglaterra, até a cidade inglesa de York (veja aqui), com a certeza de ter deixado para trás um dos países mais bonitos que já visitamos.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível pela Escócia (ou Reino Unido)? Quer ajuda em reservas de hotéis, aluguel de carros, passagens de avião, ônibus ou trem? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Gostou do post? Compartilhe!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 30 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!