Esculturas, Lagos e Caminhos subterrâneos nas Minas de Sal de Wieliczka

Conforme explicamos no post sobre a Cracóvia, as Kopalnia soli Wieliczka (ou Minas de Sal de Wieliczka) são uma atração imperdível na visita à bela cidade polonesa. Considerada uma das minas mais antigas do mundo, um dos maiores patrimônios culturais da Polônia e listada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1978, a região das minas foi explorada desde o século XIII até o ano de 2007.

Durante os mais de 700 anos, incontáveis toneladas de sal foram extraídas por milhares de mineiros que a transformaram em uma verdadeira cidade subterrânea, com esculturas em homenagem a personalidades importantes e capelas ricamente decoradas e esculpidas em sal. A visitação é restrita a uma pequena região, tendo em vista o impressionante tamanho: 327 metros de profundidade e extensão de 287 quilômetros.

Como chegar? É muito simples. Vá até a estação central de trens da Cracóvia e siga no trem com destino a Wieliczka Rynek Kopalnia. A passagem pode ser comprada diretamente com o cobrador dentro do trem ou em qualquer guichê da estação e a viagem dura menos de 30 minutos, com inúmeras saídas diárias. Ao chegar em Wieliczka Rynek Kopalnia, siga as placas e em menos de 5 minutos estará nas minas.

Como comprar os ingressos? Embora sejam vários tours por dia, a visitação é guiada, em idioma predeterminado e com horário marcado. Por isso, sobretudo se for em alta temporada – como nós -, recomendamos comprar os ingressos com antecedência pelo site oficial. No entanto, é possível agendar através de agências de turismo no centro da Cracóvia que incluem o translado, mas com custo maior e a restrição dos horários disponíveis pode ser inconveniente, considerando a facilidade de ir por meios próprios.

Quais os tipos de ingresso? Existem diferentes tipos de ingresso, o que impacta no valor e duração do passeio. A maior parte dos visitantes adquire o “Tourist Route” (ou Rota Turística), com duração de aproximadamente 2 horas e meia. Foi o que fizemos e foi suficiente!

Algumas dicas:

  • Mesmo em dias quentes é obrigatório o uso de calças compridas, sendo sugerido o uso de casacos pela baixa temperatura no interior.
  • Para fotografar é necessário comprar uma autorização a parte, que pode ser adquirida durante o próprio passeio.
  • Não é permitida a entrada de mochilas. Existem guarda-volumes na entrada. Se não for essencial, deixe no seu hotel.
  • O ingresso comprado online deve ser trocado na chegada.

O Passeio
O tour começa na antiga sede administrativa da mina, onde os turistas retiram os audioguides e descem por uma estreita e quase interminável escada. O guia conduz então os visitantes por inúmeros corredores que conectam diferentes áreas da mina ao mesmo tempo em que fornece interessantes explicações sobre a história da mina, muitas vezes ilustrada por esculturas de sal ou representações em tamanho real de como era a vida dos mineiros ao longo dos séculos.

Durante o passeio é possível observar a inacreditável estrutura, predominantemente de madeira, que sustenta as escavações, belos lagos e templos religiosos, com destaque para a Catedral de Sal, com esculturas incríveis. Com certeza as Minas de Sal de Wieliczka são uma atração imperdível durante a visita à Cracóvia.

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaEscadas

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaEsculturas de sal retratando momentos da história da mina

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaRocha escavada de sal

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaUm dos belos lagos que visitamos, com altíssima salinidade

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaCatedral de Sal

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaAltar da “Catedral de Sal”

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaRéplica em sal da famosa pintura de Da Vinci

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaFantástica estrutura de madeira

Minas de Sal de Wieliczka - Cracovia - PoloniaPorta de Entrada e Saída

Para saber mais sobre a Cracóvia, visite esse post.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 31 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!