Serra Gaúcha: Passeio por Bento Gonçalves & Vale dos Vinhedos

Conforme explicamos no post da Serra Gaúcha, um passeio encantador se tiver mais tempo é visitar Bento Gonçalves e o Vale dos Vinhedos, mesmo que não seja um amante dos vinhos, pois a paisagem é deslumbrante. Bento Gonçalves possui aproximadamente 100 mil habitantes e conta com forte influência italiana pela imigração de muitas famílias no final do século XIX. Esses imigrantes ocuparam a área conhecida atualmente como Vale dos Vinhedos a alguns quilômetros do centro da cidade, trazendo a vitivinicultura e outras produções artesanais como queijos e frios para a região.

Como chegar? Assim como em todas as cidades no entorno de Gramado, estar de carro (alugue aqui) permite maior flexibilidade e economia. No entanto, várias agências no centro de Gramado e Canela oferecem passeios de um dia até Bento Gonçalves e Vale dos Vinhedos. Uma vantagem da excursão é a maior liberdade para degustar, sem se preocupar com a condução do carro.

A distância de Gramado à Bento é de 110km, percorridos em cerca de 2 horas e pode ser feito por dois trajetos. Recomendamos ir por um e retornar pelo outro para um passeio e paisagem diferente tanto na ida quanto na volta. A saída é pela RS-235 sentido Nova Petrópolis, onde intercepta-se a BR-116 no sentido Caxias do Sul. Pode-se seguir até Caxias e continuar pela Rota do Sol (BR-453) passando por Farroupilha até próximo de Bento Gonçalves ou optar pela RS-452 na direção de Feliz até tornar à direita na RS-122 passando por Carlos Barbosa e Garibaldi antes de Bento Gonçalves.

Quanto tempo para conhecer? Essa é uma resposta que deve ser individualizada. Se você é um amante de vinhos e deseja visitar e degustar em várias vinícolas, sugerimos dormir pelo menos um dia no Vale dos Vinhedos ou em Bento Gonçalves. Caso deseje apenas conhecer a região, um dia inteiro partindo de Gramado é suficiente.

Onde se hospedar? Se optou por ficar mais de um dia, existem alguns hotéis na região de Bento Gonçalves (veja aqui). Se o orçamento permitir, ficar no próprio vale é uma experiência incrível e existem algumas possibilidades: o mais caro e luxuoso Hotel & Spa do Vinho, a charmosa Pousada Terragnolo (dentro da vinícola homônima) e o mais simples Hotel Villa Michelon. Na estrada, próximo à entrada do vale, encontra-se a ótima pousada-boutique Castello Benvenutti e o novo e econômico Hotel Super 8. Na cidade de Bento (também a 5km da entrada do vale), recomendamos o Dall’Onder Grande Hotel e os modernos Hotel Laghetto Viverone e Dall’Onder Vittoria Hotel.

Quando visitar? A visita vale a pena o ano inteiro, mas tem um charme maior na Vindima, colheita das uvas que ocorre no final do verão (entre janeiro e março), quando os parreirais estão coloridos e os visitantes podem, inclusive, participar da colheita.

Quais vinícolas visitar? São tantos produtores que seria impossível elaborar um guia. O que recomendamos é visitar e fazer um tour pelo menos em uma vinícola industrial (como Miolo ou Valduga). Para as demais, deixe que seus sentidos e sua curiosidade o conduzam durante o trajeto. É uma mais graciosa do que a outra! O site oficial do vale é ótimo para encontrar alguns dos principais produtores!

E o passeio de trem? Um passeio muito famoso é andar no Trem Maria Fumaça (veja os horários e custo no site oficial)que liga Carlos Barbosa a Bento, em uma viagem de 2h ao som de música gaúcha e italiana e degustação de espumante e vinho. Se estiver de carro, a empresa oferece o transfer de ida ou volta em ônibus.

E a Rota Caminhos de Pedra? Não fizemos, mas é uma sugestão se ficar mais de um dia (veja o site oficial). É uma charmosa rota de pouco mais de 12 km com antigas casas (muitas de pedra!) e restaurantes que reproduzem como era a vida dos primeiros imigrantes italianos que chegaram à região. Os principais atrativos são:

  • Restaurantes: Nona Ludia, Casa Ângelo e Casa Vanni
  • Casas: do Tomate, da Tecelagem, da Ovelha, do Artesanato e da Confecção
  • Vinícolas: Salvati & Sirena

Saímos cedo de Gramado e seguimos pela rota via Carlos Barbosa. A estrada é ótima (com muitos radares!) e as paisagens pitorescas, com pequenas igrejinhas ou casas de campo em ambos os lados.

Estrada Gramado Bento GoncalvesIgreja na estrada

Estrada Gramado Bento GoncalvesEstrada bem conservada

Próximo à entrada da cidade de Carlos Barbosa, na RS-446/BR-470, encontra-se uma das fábricas da Tramontina, que pode ser visitada parcialmente e vende alguns produtos na área de cutelaria (facas, tesouras, itens de churrasco), além de itens de cozinha como panelas e travessas (veja os produtos no site oficial). Quando fomos os preços estavam ótimos!

Tramontina - Carlos Barbosa - Serra Gaucha

Poucos quilômetros à frente chegamos à “entrada” do Vale dos Vinhedos, a chamada Toscana Brasileira.

Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves - Serra Gaucha

Seguimos pela esquerda (Estrada do Vinho) e contornamos até sair pela Via Trento. O caminho é agradável e repleto de parreirais. Passamos em frente ao Restaurante Mamma Gema, uma deliciosa cantina italiana que vale um almoço!

Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves - Serra Gaucha

Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves - Serra Gaucha

Chegamos à nossa primeira parada: a famosa (e turística!) vinícola Miolo – no mercado da viticultura desde 1897, mas apenas a partir de 1990 na produção comercial. Vale a visita, pois a propriedade é imensa e o passeio pela área externa é muito gostoso.

Miolo - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves

Miolo - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves

Miolo - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves

Miolo - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves
Do lado oposto à entrada da Miolo fica o maravilhoso Hotel & Spa do Vinho que comentamos acima. Se estiver no seu orçamento, valerá cada centavo – imagine o silêncio ao deitar e acordar em meio aos parreirais?

Hotel - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves

Seguimos pelas vias parando em alguns produtores de queijos e salames e pequenas vinícolas (como a Barcarola) até chegar na também famosa Casa Valduga – no ramo desde 1875 com a chegada do primeiro imigrante desta família vindo da Itália. A construção e degustação são excelentes!

Barcarola - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves - Serra GauchaBarcarola

Casa Valduga - Vale dos Vinhedos - Bento Goncalves - Serra GauchaCasa Valduga

À tarde passamos rapidamente por Bento Gonçalves com visita ao Pórtico da PipaIgreja São BentoIgreja Matriz Cristo Rei e à réplica da locomotiva da Maria Fumaça na Rua Duque de Caxias com Rua Silva Paes.

Igreja Matriz - Bento Goncalves - Serra GauchaIgreja Matriz

Maria Fumaca - Bento Goncalves - Serra GauchaRéplica da Maria Fumaça

Esticamos até a Salton, a 15km do pórtico, pela BR-470 em direção à Tuiutí antes de retornarmos para Gramado via Farroupilha e Caxias do Sul, em uma estrada belíssima! Embora a distância seja semelhante, o trajeto é um pouco mais demorado, mas valeu a pena.

Salton - Bento Goncalves - Serra Gaucha

Farroupilha - Bento GoncalvesFarroupilha

Caxias do Sul - Serra GauchaCaxias do Sul

Para ver mais dicas, passeios, cidades e atrações da Serra Gaúcha, clique aqui.

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível pela região da Serra Gaúcha? Quer ajuda em reservas de hotéis, passagens de avião, ônibus ou aluguel de carros? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Gostou do post? Compartilhe!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 30 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!