A pequena e encantadora Bratislava

Conforme explicamos no post sobre a Eslováquia, Bratislava é sua capital, possui mais de 400 mil habitantes e, embora o idioma seja o eslovaco, a comunicação em inglês não é difícil. Banhada pelo rio Danúbio e com um centro histórico pequeno e compacto, pode ser facilmente percorrida a pé.

Qual a melhor época para visitar?
O inverno é bem frio e com grande chance de neve. Portanto, considere ir entre maio e setembro, quando as temperaturas são mais amenas e os dias mais longos, embora o risco de chuvas seja maior. Visitamos em outubro de 2011 e já estava mais frio.

Quanto tempo ficar?
Como dissemos no post da Eslováquia, esse pequeno país costuma ser visitado dentro de um roteiro pelo leste europeu, geralmente entre BudapesteViena ou em um bate e volta a partir da capital austríaca (1h de trem!). No entanto, passar o dia pode ser muito corrido e, assim, recomendamos pelo menos um dia inteiro. Esse foi o nosso caso, saímos de Budapeste bem cedo, passamos o dia e dormimos na Bratislava, conhecemos o restante no dia seguinte e seguimos viagem para Viena.

Como chegar na Bratislava?
Existem cinco opções:

  • Ônibus: uma das mais utilizadas. O destino final costuma ser a AS Mlynské nivy, a 15 minutos a pé do centro histórico ou a poucos minutos de ônibus urbano ou tramway (bondinho).
  • Trem: opção bastante utilizada e nossa preferida. O destino final é a Bratislava hlavná stanica, a poucos minutos a pé do centro histórico ou através do tramway.
  • Carro (alugue aqui): opção interessante para aqueles que estão viajando pelo interior da Alemanha, Áustria, República Tcheca ou Eslováquia, mas desnecessária se irá visitar apenas uma ou outra cidade.
  • Avião: pouco utilizado, pela curta distância entre as capitais e pelo tempo de deslocamento entre os centros das cidades de origem e destino e a antecedência necessária para um voo. Do aeroporto para o centro são 15km facilmente percorridos de táxi, ônibus ou trem até a estação principal da cidade.
  • Barco: ainda pouco usada por brasileiros, é uma alternativa agradável a partir de Viena com duração inferior a 2h em um agradável passeio que termina bem próximo ao centro histórico da capital eslovaca.

Onde se hospedar?
Como todas as atrações da cidade podem ser facilmente conhecidas a pé, sugerimos um hotel no próprio centro histórico ou em seus arredores para economizar tempo e dinheiro no deslocamento pela cidade (veja todos os hotéis aqui). Ficamos no simples, mas super confortável Apartment Residence, a 400 metros do centro histórico e ao lado do tramway. Outras sugestões são: o bom custo-benefício dos excelentes LOFT Hotel, do Arcadia Hotel, do Skaritz Hotel & Residence e do Danubia Gate ou os excepcionais Marrol’s Hotel Boutique, Hotel Devin e Tulip House Boutique.

O Roteiro
Partindo da estação central siga até o Grassalkovich Palace, residência oficial do presidente da Eslováquia. Em estilo barroco, o palácio foi construído em 1760 e restaurado na década de 1990. Passeie pelos Prezidentská Záhrada (ou jardins presidenciais), um belo parque nos fundos do palácio.

Grassalkovich Palace - BratislavaGrassalkovich Palace

Prezidentska Zahrada - BratislavaPrezidentská Záhrada

Um quarteirão adiante está a Praça Hurbanovo com a simples, mas simpática, Kostol sv. Jána z Mathy (ou Igreja dos Capuchinhos), construída no início do século XVIII.

Hurbanovo - BratislavaPraça Hurbanovo

Kostol svätého Jána z Mathy - BratislavaKostol sv. Jána z Mathy

Vire à direita alguns metros à frente para entrar no agradável centro histórico, com suas ruas de paralelepípedo exclusivas para pedestres.

Centro Historico - Bratislava

A próxima parada para fotos é o Michalská brána (ou Portão do Michael). Construído no século XII, é o único portão da cidade medieval preservado e, portanto, uma das construções mais antigas da Bratislava.

Michalská brána - Bratislava

Michalská brána - Bratislava

Após um desvio para esquerda, estará a Kostol Zvestovania (Igreja Franciscana), a mais antiga construção religiosa dessa região, de 1297. Danificada inúmeras vezes ao longo dos séculos, apenas uma pequena parte da construção original está preservada.

Kostol Zvestovania - Bratislava

Kostol Zvestovania - Bratislava

Caminhe na mesma direção para chegar em outra agradável praça com mais uma igreja em estilo barroco, a Kostol Navštívenia Panny Márie (ou Igreja da Virgem Maria), também do século XVIII. Não deixe de contemplar a bela estátua no meio da praça e a torre dos antigos prédios no entorno.

Praca - Bratislava

Kostol Navštívenia Panny Márie - Bratislava

Continue até o fim dessa rua, que termina na Špitálska. Poucos metros à esquerda estará a Kostol sv. Ladislava (ou Igreja de São Ladislau). Dedicada ao rei húngaro Ladislau, foi construída em 1831 e faz parte de um complexo hospitalar municipal.

Kostol sv. Ladislava - Bratislava

Kostol sv. Ladislava - Bratislava

Retornando menos de um quarteirão, já de volta ao centro histórico, vire na Klobučnícka para chegar na Stará radnica, um complexo de prédios do século XIV que abrigou a prefeitura até o século XIX, dando lugar ao Museu da Cidade em 1868. Não tivemos a oportunidade de visitar!

Stara Radnica - BratislavaFace exterior do Stará radnica

Stara Radnica - BratislavaPátio interno do Stará radnica

Antes de entrar no pátio interno, observe o Primatial Palace (ou Palácio dos Primados), um palácio construído em 1781 em estilo neoclássico, que já foi o local de assinatura de importantes acordos de paz. Atualmente é a sede da Prefeitura da Bratislava. Estava em restauração e não pudemos entrar. O destaque é a Sala dos Espelhos, onde ocorreram e ainda ocorrem importantes encontros.

Primatial Palace - Bratislava

Cruzando o pátio interno do Stará radnica, estará a Praça Hlavné, uma das mais importantes e movimentadas do centro histórico. No centro o destaque é para a fonte Maximiliánova fontána, construída pelo rei húngaro Maximilian II em 1572 para prover água para a população.

Praça Hlavné - Bratislava

Na própria praça não deixe de conferir duas das famosas estátuas alegres e divertidas espalhadas pelo centro histórico: Napoleónov vojak (ou Soldado de Napoleão) e Schöne Náci, a única que representa um homem que viveu na cidade na virada do século XIX para o XX e que sempre usava um chapéu.

Napoleónov vojak - Bratislava

Schöne Náci - Bratislava

Continue pela Zelenà e vire à direita na Ventúrska, onde encontrará a Univerzitná knižnica (Biblioteca Universitária), a mais antiga e maior biblioteca da Eslováquia, de 1919.

Univerzitná knižnica - Bratislava

Em seguida vire à esquerda para a Kostol Klarisiek (antiga Igreja e Convento da Ordem St-Clare), construção ocorreu que teve início no século XIII. Atualmente funciona como um centro cultural.

 Kostol Klarisiek - Bratislava

Caminhe por trás para a Dóm sv. Martina (Catedral de St. Martin). Construída em 1452, é a maior e uma das mais antigas igrejas do país, tendo sido palco de coroações durante o Império Húngaro. Infelizmente a torre de 85 metros estava em reforma em 2011. Não deixe de apreciar o Castelo da Bratislava na colina.

Dóm sv. Martina - BratislavaDóm sv. Martina

Castelo da Bratislava - BratislavaCastelo da Bratislava

Do outro lado da rua, observe um pequeno prédio amarelo em estilo rococó – Dom U dobrého pastiera (ou Casa do Bom Pastor). Construída em meados do século XVIII, é uma das poucas casas originais que ainda persistem nessa região do entorno do castelo, uma vez que, no século XX, grande parte foi destruída junto com o bairro judeu. É considerada uma das mais belas construções nesse estilo da Europa Central. Hoje abriga o Museu de Relógios.

Dom U dobrého pastiera - Bratislava

Cruze a larga avenida para subir a colina do Bratislavský hrad (ou Castelo da Bratislava). O local de construção é extremamente estratégico e, por isso, vem sendo habitado há milênios pelos povos que por ali passaram. O castelo foi inicialmente descrito no século X e, desde então, sofreu inúmeras modificações com estilos gótico e renascentista até ser bombardeado por Napoleão no início do século XIX. Permaneceu abandonado por quase 150 anos, sendo reconstruído apenas em meados do século passado. No complexo estão o Parlamento e o Historické múzeum (ou Museu Histórico).

Castelo da Bratislava - Bratislava

Castelo da Bratislava - Bratislava

Do alto da colina é possível observar Most SNP/Novy Most (ou Ponte Nova) e o UFO, uma imensa torre, onde existe um mirante com vista privilegiada para toda a cidade e um conceituado restaurante.

UFO - Bratislava

Retorne pela Panská. Na interseção com a Laurinská, mais uma estátua saindo do chão te surpreenderá: Cumil (ou o observador). Existem duas possibilidades para a estátua: uma diz que seria um trabalhador e outra um homem olhando embaixo da saia das mulheres.

Cumil - Bratislava

Na quadra seguinte (esquina com a Radničná) existia o Paparazzi, mas, de acordo com algumas fontes, foi retirada com o fechamento do restaurante que funcionava no local e colocada dentro do restaurante do UFO. Uma pena!

Paparazzi - Bratislava

Caminhe em direção ao Danúbio, descendo a Rybárska. Na próxima quadra estará a belíssima e florida praça Hviezdoslav, agradável para um descanso ou simplesmente contemplar os prédios à sua volta.

Praca - Bratislava

Praca - Bratislava

Nesta praça está o antigo Slovenské národné divadlo (ou Teatro Nacional Eslovaco), construído em estilo neorrenascentista em 1886, durante o Império Austro-Húngaro.

Slovenské národné divadlo - Bratislava

Na esquina localiza-se a casa de concertos Reduta, construção barroca de 1773 e sede da Orquestra Filarmônica da Eslováquia desde 1949.

Reduta - Bratislava

Continue até as margens do Danúbio, onde estará o SNM prírodovedné múzeum (ou Museu de História Natural). Não deixe de contemplar a bela paisagem do rio.

SNM prírodovedné múzeum - Bratislava

Atrás do museu, do lado esquerdo da rua, uma bela construção amarela chamará sua atenção – a Univerzita Komenského v Bratislave (ou Universidade Comenius da Bratislava, antiga Universidade Eslovaca). Fundada em 1919, foi a primeira faculdade eslovaca e mantém lugar de destaque no ensino nacional com mais de 28 mil alunos distribuídos em 13 faculdades.

Univerzita Komenského v Bratislave - Bratislava

A menos de 500 metros, na Bezručova, estará o último ponto do roteiro, uma verdadeira cereja do bolo: a Kostol svätej Alžbety (ou Igreja de Santa Elizabete), mais conhecida como Modrý kostolík (ou Igreja Azul). Construída no início do século XX, em estilo art noveau húngaro, a cor que predomina é claramente o azul e confere um aspecto de casa de boneca. Ah, no caminho, atente às construções de mesmo estilo: lindas!

Modrý kostolík - Bratislava

Modrý kostolík - Bratislava

Proximo a Igreja Azul - BratislavaEntorno da Igreja Azul

Aproveite o final da tarde para desfrutar uma das incontáveis opções de restaurantes no centro histórico. Buscamos um restaurante típico sem muita cara de ser turístico e arriscamos o Slovenská Reštaurácia (Panská 239/8). Não tivemos nenhuma indicação, mas não nos arrependemos. O ambiente era agradável e a comida típica não decepcionou! Comemos uma sopa de alho no pão e a famosa sopa de feijão (nunca vimos um grão tão grande!) de entrada, seguido do tradicional nhoque de batata com queijo de ovelha (Bryndzové halušky) e da famosa carne de porco à milanesa, tão comum no Leste Europeu.

Slovenská Reštaurácia - BratislavaSopa de alho no pão

Slovenská Reštaurácia - BratislavaSopa de Feijão

Slovenská Reštaurácia - BratislavaNhoque de batata com queijo de ovelha e carne de porco à milanesa

Slovenská Reštaurácia - BratislavaEntrada do Slovenská Reštaurácia

Hrad Devin (Castelo Devin)
Como chegamos cedo de Budapeste e ainda tínhamos a manhã do dia seguinte antes de seguirmos para Viena, optamos por ir no fim da tarde ao Hrad Devin (Castelo Devin). Localizado a apenas 15km (cerca de 20-30 minutos) do centro histórico e facilmente acessível de ônibus, é uma parada imperdível se tiver sobrado tempo durante o dia.

Situado sobre um desfiladeiro de 200 metros de altura, na confluência dos rios Danúbio e Morava, o local de construção do castelo foi usado desde a Era Neolítica como importante fortificação para defesa e controle das rotas de comércio. As primeiras menções ao castelo propriamente dito remontam ao ano de 864 e se estendem pelos séculos seguintes, com importante papel em inúmeros confrontos entre húngaros e otomanos e, posteriormente, durante o Império de Napoleão.

Como chegar? Embaixo da Most SNP/Novy Most (ou Ponte Nova) há um terminal rodoviário. Pegue o ônibus 29 e desça no ponto final. Atente apenas para os horários de entrada do castelo (disponíveis no site oficial) e dos ônibus de retorno.

A fortificação é imensa e o passeio no seu entorno, antes da entrada, é incrível e super agradável! O passeio pelo castelo dura cerca de 1 hora (mais 1 hora de deslocamento ida e volta) e as vistas do topo são maravilhosas.

Castelo Devin - BratislavaCastelo Devin

Castelo Devin - BratislavaCastelo Devin

Castelo Devin - BratislavaNo entorno do castelo

Castelo Devin - BratislavaEscavações e fundações

Castelo Devin - BratislavaCastelo Devin

Castelo Devin - BratislavaCastelo Devin

Castelo Devin - BratislavaCastelo Devin

Castelo Devin - BratislavaVista do topo

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível pela Eslováquia (ou Europa)? Quer ajuda em reservas de hotéis, passagens de avião, ônibus ou trem? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Gostou do post? Compartilhe!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 30 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Drs… Achei o máximo, até por que não sabia nem o nome da capital da Eslováquia…rs
    Fiquei mais culto, e que comidas são estas??? abriu meu apetite aqui…rs
    VAleu pelo conhecimento.

  2. Que máximo! Mais um post salvo para utilizamos em nossa viagem de volta ao mundo! Amei!
    Parabéns!!!

  3. tikdeviagem disse:

    que post incrivel! que lugar lindo, amei essas fotos, a cidade é uma gracinha! com certeza, entrou na lista!

  4. viajei_compartilhei disse:

    Que demais! Quanta coisa bacana. Sou doido pra conhecer desde o primeiro filme “O Albergue”. Me marcou bastante, espero ir um dia.

  5. Dhebora disse:

    Estávamos na dúvida se iríamos incluir ou não Bratislava no nosso roteiro, mas depois do seu post acho que vamos incluir sim! Rs

  6. Essas cidades históricas é demais, essas construções tem um charme a parte, adoro cidades assim ainda mais com um castelo desse, parabéns pelo post e pelas dicas super completas.

  7. Zelinda disse:

    Thiago, eu preciso dizer. Adoro esses seus posts explicadinhos. A cidade é realmente encantadora e seu artigo é quase um guia. Parabéns pelo texto e fotos 😉

  8. Gabriela disse:

    Encantadora mesmo a Bratislava! Achei um charme. Também gosto de me hospedar nos cetros históricos pra poder conhecer o máximo possível de coisas a pé. Adorei as estátuas. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!