Um dia nas piscinas naturais de Maragogi

Conforme explicamos no post de Alagoas, um dos destinos do norte do estado é a cidade de Maragogi. Localizada a 130 km de Maceió (e Recife), esse pequeno município de pouco mais de 30 mil habitantes ficou famoso pelas grandes piscinas naturais de água cristalina e diversos tons de azul.

Quando ir em Maragogi?
Faz calor o ano inteiro, mas entre março e agosto as chuvas são comuns, o que pode prejudicar a visita às praias. Portanto, recomendamos viajar entre setembro e fevereiro, quando as chuvas são mais escassas (fomos em outubro de 2016). No entanto, mais importante do que as chuvas é a consulta à tábua de marés, que permite programar o melhor dia para visitar as piscinas naturais. Veja como usar a tábua de marés neste post!

Como chegar em Maragogi?
Existem duas possibilidades:

  • Excursões: contratar passeios nas agências de Maceió ou Recife, que possuem saídas diárias para um bate e volta para Maragogi. Como dissemos acima, o mais importante é consultar a tábua de marés, para evitar a visita em um dia sem passeios ou com passeios em condições inadequadas. Além disso, não deixe de conferir o horário previsto de chegada nas piscinas, para evitar a maré mais cheia.
  • Carro (alugue aqui): sem dúvida é a mais recomendada. A estrada é bem conservada e sinalizada e o carro permite maior flexibilidade na chegada e saída à Maragogi, assim como a parada em outras belas praias no trajeto. Vindo de Recife pegue a BR-101/PE-060/AL-101 e de Maceió a AL-101.

Sinceramente, a distância de ambas as capitais implica em uma viagem total de 5 horas, e não compensa fazer um bate e volta para um passeio curto, sobretudo com a oferta de piscinas naturais mais próximas das capitais em ambos os estados. Para completar, dependendo do horário das marés, a saída terá que ser muito cedo para chegar a tempo do melhor horário.

Quanto tempo ficar em Maragogi?
O principal passeio é para as piscinas naturais e, portanto, a cidade pode ser conhecida em um dia. Alguns viajantes optam por ficar mais tempo e conhecer algumas praias nos arredores, como Japaratinga (a 10 km), São Miguel dos Milagres (30 km via balsa ou 70 km sem balsa) e Carneiros (a 55 km).

Mirante Aruana - Japaratinga - AlagoasMirante Aruanã em Japaratinga

Mirante Aruana - Japaratinga - AlagoasJaparatinga

Mirante Aruana - Japaratinga - AlagoasJaparatinga

Onde ficar em Maragogi?
Existem algumas opções de hotéis (veja todos aqui). Ficamos Pousada Olho D’Água, uma simples, mas limpa pousada, com ótimo custo-benefício para apenas uma noite e excelente localização – em frente ao local de saída das lanchas, encurtando nosso deslocamento.

Pousada Olho D'Agua - Maragogi - AlagoasPousada Olho D’Água

Pousada Olho D'Agua - Maragogi - AlagoasNa agradável piscina após o passeio

Outras sugestões são os centrais Hotel Areias Belas e Pousada Taieiras ou os luxuosos e mais afastados Camurim Grande e Praiagogi Boutique.

Como visitar as piscinas naturais (ou Galés) de Maragogi?
Existem duas alternativas:

  • Catamarãs: grandes embarcações que demoram mais tempo para chegar até as piscinas e transportam um maior número de pessoas. A principal vantagem é o preço. No entanto, pelo tempo de deslocamento e quantidade de turistas, a visita pode ficar prejudicada.
  • Lanchas: transportam cerca de seis pessoas e pelo menor tempo de deslocamento chegam e partem antes da chegada dos catamarãs, o que permite uma visitação mais exclusiva. A desvantagem é o preço, mas a diferença não é grande e, portanto, vale a pena!

A principal dica é reservar com antecedência o passeio, pois pode não conseguir vaga. Quase não conseguimos fazer porque deixamos para fazer as reservas no dia anterior da chegada e já não havia disponibilidade nos catamarãs e apenas quatro vagas (no total) nas empresas de lancha consultadas.

Nossa experiência em Maragogi
Estive duas vezes em Maragogi: uma com meus pais e outra com Thiago. Na primeira foi um bate e volta a partir de Maceió. Chegamos muito tarde à cidade e, por isso, a maré estava altíssima! Além de cansativa, foi um desastre. Já na segunda, dormimos na cidade após um maravilhoso dia pelo litoral norte (veja aqui). Tentamos jantar no bem conceituado Tuyn, (dentro do Praiagogi) mas estava lotado. Jantamos, então, no delicioso Netun (dentro do Hotel Areias Belas) e foi formidável, além de ser pertinho do hotel. Outra opção é o Camurim Grande (dentro da pousada homônima).

Restaurante Netun - Maragogi - AlagoasCaipirinha de Cajá servida em um pote super original!

Restaurante Netun - Maragogi - AlagoasTriângulo de tapioca com queijo coalho gergelim e açafrão

Restaurante Netun - Maragogi - AlagoasLagosta na manteiga com purê de banana da terra e alho poró crocante
Filé de dourado com molho acerola e arroz de coco

Restaurante Netun - Maragogi - AlagoasCartola de sobremesa

No dia seguinte, acordamos cedo e embarcamos na lancha para as galés. Foi ótimo, porque o ponto de saída era em frente à pousada. Com maré excepcional, céu de brigadeiro e águas cristalinas, o passeio foi perfeito, mas achei a variedade de peixes muito pequena e bem menor se comparada à minha visita alguns anos antes. Segundo o guia, pelo turismo excessivo o impacto ambiental foi expressivo!

Maragogi - AlagoasOrla de Maragogi e local de saída das lanchas

Gales de Maragogi - AlagoasChegando às piscinas

Gales de Maragogi - Alagoas

Gales de Maragogi - AlagoasPiscinas naturais

Gales de Maragogi - AlagoasPreparando para o mergulho

Gales de Maragogi - Alagoas

Gales de Maragogi - Alagoas

Gales de Maragogi - Alagoas

Gales de Maragogi - AlagoasSaindo das piscinas e chegada dos catamarãs

Retornamos para a orla, ficamos um pouco na praia e na piscina do hotel, antes de seguirmos para a paradisíaca São Miguel dos Milagres (veja aqui).

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível pela região de Alagoas? Quer ajuda em reservas de hotéis, passagens de avião, ônibus ou aluguel de carros? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Gostou do post? Compartilhe!

Silvia Carvalho

Carioca, casada, 29 anos, médica, sempre com uma máquina fotográfica na bolsa, apaixonada por viajar e degustar as comidas típicas locais.

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Ju disse:

    Oiii! Peguei muitas informações bacanas aqui. Super obrigada!!!!
    Estou indo para São Miguel dos Milagres no auge da maré baixa…. ficaremos 4 dias la e depois vamos a Praia dos Carneiros para mais alguns dias.
    Minha dúvida é: em relação as piscinas naturais, você acha que as de Maragogi são muito melhores que a do Toque, por exemplo? Porque tenho a impressão que as de Maragogi estao movimentadas demais e talvez nem valha a pena perder um dia em Milagres pra fazer esse passeio.

    O que você acha? Bjs e obrigada desde ja.

    • Olá Ju. Ficamos muito felizes que tenha gostado dos nossos relatos e dicas!
      Nossa percepção é exatamente essa: não vale a pena perder um dia do paraíso que é São Miguel para visitar as piscinas de Maragogi.
      Além de mais vazias, achamos as piscinas do Toque com mais vida marinha que às de Maragogi, mesmo tendo ido até as Galés de lancha, ou seja, com menos tumulto.
      Qualquer dúvida é só falar. Estamos à disposição.
      Grande beijo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!