Bath, um pedacinho do Império Romano dentro da Inglaterra

Conforme explicado no post sobre a Inglaterra, após conhecer alguns dos principais castelos (veja aqui) no interior do País de Gales, com uma breve passagem por Cardiff, chegamos à noite em Bath, Patrimônio da Humanidade pela UNESCO desde 1987.

Com uma população próxima de 100 mil habitantes, a região onde está Bath tem indícios de ocupação desde a era Mesolítica, assumindo importante destaque durante a invasão romana, com a construção de um templo por volta do ano 60 e, sem seguida, um complexo de banhos que foi usado até a saída romana, no século V. Acreditava-se que as águas tinham propriedades medicinais e curativas. Desde então, a cidade ganhou importância entre a realeza e aristocracia britânica, o que garantiu um crescimento estável e relevante, com belas edificações e traços marcantes da arquitetura georgiana.

Qual a melhor época para visitar Bath?
Assim como grande parte da Inglaterra, a cidade possui um inverno com temperaturas médias entre 2ºC e 8ºC e um verão ameno (média entre 10ºC e 22ºC), com chuvas distribuídas igualmente durante todo o ano. Portanto, considere ir entre maio e setembro, quando as temperaturas são mais aprazíveis e os dias mais longos. Fomos em março de 2015 e felizmente pegamos temperaturas ótimas!

Quanto tempo ficar em Bath?
A cidade não é grande e as atrações podem ser facilmente conhecidas a pé em um dia. Por isso, é possível fazer um bate e volta a partir de Londres ou Cardiff.

Como chegar em Bath?
Existem três opções:

  • Carro (alugue aqui): ótima opção se estiver viajando pelo interior da Grã-Bretanha! A única dificuldade é a mão inglesa, sobretudo no início, mas nada que impossibilite. Alugamos o carro no aeroporto de Edimburgo para fazer a viagem por toda a Grã-Bretanha.
    • De Cardiff: 90 km de distância pela M4.
    • De Londres: 180 km de distância pela M4.
  • Excursão: algumas agências de turismo londrinas realizam excursões para Bath (bate e volta).
  • Trem: se não for visitar outros destinos pelo interior é a melhor escolha, pois é mais rápida e permite o esquema de bate e volta. Apenas 1h15 de Cardiff e 1h30 de Londres.

Onde se hospedar em Bath?
Existem diversas opções de hospedagem na cidade (veja todas aqui). Recomendamos a localização próxima à Abadia, uma área repleta de restaurantes e lojas, além das duas principais atrações turísticas locais. Ficamos no excelente Abbey Hotel, com um bom custo-benefício, quartos espaçosos e confortáveis. Outras sugestões são: o luxuoso The Gainsborough, o conceituado Francis Hotel e os charmosos Harington’s City Hotel e Royal Hotel.

O Roteiro
Já era noite quando chegamos na cidade, famintos após um dia corrido pelo País de Gales. Percorremos algumas ruas do centro histórico no entorno da Abadia e sentamos em um agradável restaurante marroquino, bem próximo do hotel – Tagine Zhor (1 N Parade Rd).  Pedimos duas entradas e dois pratos principais, seguidos de um chá típico. Estava fabuloso!

No dia seguinte acordamos bem cedo, pois o tempo também seria justo. Se sair antes das 9h, como no nosso caso, comece o roteiro caminhando às margens do rio Avon, com uma bela imagem do centro histórico, da Abadia e da Pulteney Bridge. Concluída em 1774, essa bela ponte teve como inspiração a Ponte Vecchio, em Florença, com lojas em ambos os lados por toda sua extensão. Infelizmente a intenção de torná-la acessível apenas para pedestres ainda não foi implementada.

Abbey - Bath - InglaterraAbadia vista das margens do rio Avon

Bath - InglaterraVista do Parque Parade com centro histórico ao fundo

Pulteney Bridge - Bath - InglaterraPulteney Bridge

Continue até a entrada para a ponte, vire à esquerda na Upper Borough Walls e à direita na Barton St, para chegar ao The Circus. Concluído em 1768, é um dos dois exemplos clássicos de arquitetura georgiana empregues na cidade durante o século XVIII, com a vinda da aristocracia inglesa para Bath. Com um design circular em torno de uma praça e dividido em três segmentos de mesmo tamanho, é uma obra-prima.

Dica: na Gay St, continuação da Barton St, está um pequeno museu sobre a famosa escritora inglesa Jane Austen, autora de obras como Orgulho e Preconceito.

The Circus - Bath - Inglaterra

A um quarteirão, pela Brock St, vá até o segundo exemplo belíssimo do estilo georgiano de Bath – o Royal Crescent. Concluído em 1774, esse semicírculo formado por 30 casas em frente à uma agradável área verde foi habitado por alguns ingleses notáveis.

Royal Crescent - Bath - Inglaterra

Retorne por uma estreita rua restrita a pedestres, na esquina da Brock St com o início do Royal Crescent. Além de passar por entre as árvores, é possível ver um pouco dos terraços de algumas casas. Bem interessante! Perca-se nas estreitas e antigas ruas até chegar aos fundos da Bath Abbey.

Abbey - Bath - Inglaterra

Fundada no século VII como templo anglo-saxão e reorganizada no século X pelos normandos, passou por significativas mudanças entre os séculos XII e XVI, culminando com seu interior atual apenas no século XIX. Sua importância histórica é significativa, tendo recebido a primeira coroação da Inglaterra em 973, cuja cerimônia é mantida até os dias atuais (em Londres), incluindo da Rainha Elizabeth II. O destaque no interior gótico fica para os coloridos vitrais!

Abbey - Bath - Inglaterra

Abbey - Bath - Inglaterra

Abbey - Bath - Inglaterra

Conclua o passeio no ponto turístico mais visitado e histórico da cidade, os Roman Baths. Há mais de 2 mil anos, as águas termais que correm pelo local eram consideradas sagradas pelos romanos, com propriedades medicinais. Por isso, a arquitetura é impressionante e os artigos resgatados durante as escavações nos fazem viajar até construções e monumentos vistos, sobretudo, em Roma e nas principais cidades do interior italiano. Fantástico! Além disso, as piscinas parecem ter saído das telas de filmes clássicos do cinema.

Roman Baths - Bath - InglaterraEntrada

Roman Baths - Bath - InglaterraInício da visita, pela parte superior, de construção mais recente

Não deixe de contemplar a Abadia vista do andar superior. Uma curiosidade é que as piscinas ficam abaixo do nível da cidade atual, o que mostra como Bath, há 2 mil anos, era mais baixa.

Roman Baths - Bath - InglaterraBelo ângulo da abadia

No andar inferior, é possível ficar bem próximo à piscina principal, conhecer as áreas de banho cobertas, visitar um pequeno museu que retrata um pouco da história e apresenta alguns utensílios e objetos encontrados nas escavações, além de observar o intrincado sistema hidráulico romano para escoamento e renovação das águas, que funciona ainda hoje.

Roman Baths - Bath - InglaterraVapor saindo da piscina

Roman Baths - Bath - InglaterraSistema para manter o aquecimento

Roman Baths - Bath - InglaterraPiscina principal

Roman Baths - Bath - InglaterraSistema de drenagem

Roman Baths - Bath - InglaterraAchados das escavações

Roman Baths - Bath - InglaterraÁrea de banho coberta – um pouco insalubre!

No final, pode-se degustar das propriedades medicinais das águas termais de Bath. É claro que a Silvia não perdeu a oportunidade!

Roman Baths - Bath - Inglaterra

Uma visita imperdível a partir de Bath é Stonehenge, que pode ser visitado em algumas horas (se for bate e volta, reserve 4 horas) ou a caminho de outra cidade do interior da Inglaterra. Foi exatamente o que fizemos. Antes de parar em Oxford, a caminho de Londres, passamos por Stonehenge (veja aqui).

Gostou do roteiro e das dicas? Faça suas reservas pelas caixas de pesquisa na lateral, nos links ao longo do post ou clique para reservas de hospedagem no Booking ou aluguel de carros no RentalCars. Você não paga nada a mais por isso e nos ajuda a manter o site. Obrigado!


Precisa de orientação para montar um roteiro inesquecível pela Inglaterra (ou Reino Unido)? Quer ajuda em reservas de hotéis, aluguel de carros, passagens de avião, ônibus ou trem? Quer montar um roteiro 100% personalizado e tornar sua viagem inesquecível? Visite nossa página de Roteiros Personalizados ou deixe sua mensagem abaixo.

Gostou do post? Compartilhe!

Thiago Carvalho

Carioca, casado, 30 anos, médico, amante da natureza e apaixonado por viagem, de Itaipava no fim de semana ao Bungee Jumping na Nova Zelândia. Volta de uma viagem com o roteiro pronto para a próxima.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Reprodução ou cópia não autorizada!